Guerra na Ucrânia: Reunião por cessar-fogo termina sem progresso

·1 min de leitura
Defesa ucraniana se organiza em Kiev em meio à guerra na Ucrânia. Foto: REUTERS/Valentyn Ogirenko
Defesa ucraniana se organiza em Kiev em meio à guerra na Ucrânia. Foto: REUTERS/Valentyn Ogirenko
  • Encontro de ministros aconteceu nesta quinta, na Turquia

  • Ucraniano diz que russos só vão parar guerra na Ucrânia quando tiverem demandas atendidas

  • Ministro, no entanto, diz que país não vai se render

O encontro entre ministros de Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, e Rússia, Sergei Lavrov, que ocorreu nesta quinta-feira (10) na Turquia, não progrediu nos acordo sobre cessar-fogo, segundo o ucraniano.

Para Kuleba, não foi fácil ouvir as demandas de Lavrov. De acordo com o ministro, a lista de demandas russas é, na prática, uma exigência de rendição, o que a Ucrânia não fará.

Na sua visão, os russos pretendem continuar atacando a Ucrânia até que as demandas sejam atendidas.

Ainda de acordo com o ministro, a cidade que mais está sofrendo no momento é Mariupol, no Sul do país. Durante a reunião, Kuleba pediu a abertura de um corredor humanitário no local, mas Lavrov não se comprometeu.

Por fim, o ministro disse que está aberto a participar de outros encontros no mesmo formato.

Rússia bombardeou maternidade de Mariupol, dizem autoridades ucranianas

A prefeitura da cidade de Mariupol, localizada no sudeste da Ucrânia, compartilhou um vídeo de uma maternidade devastada, acusando as forças russas de bombardearem o hospital desde aviões.

“A destruição é enorme. O edifício onde crianças foram tratadas recentemente está completamente destruído. Estão sendo esclarecidas informações sobre possíveis mortes”, afirmou o conselho municipal.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky compartilhou no Twitter um vídeo da maternidade destruída e pediu para que seja aprovado o fechamento do espaço aéreo sobre a Ucrânia.

"Mariupol. Ataque direto de tropas russas na maternidade. Pessoas, crianças, estão sob os escombros. Atrocidade!", escreveu. "Até quando o mundo vai ignorar o terror? Fechem o céu agora mesmo! Parem as mortes! Vocês têm o poder, mas parecem estar perdendo a humanidade."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos