Guia de Ano Novo: o que o Flamengo precisa resolver no início de 2022

·4 min de leitura

O Flamengo conseguiu resolver a sua principal pendência antes da virada do ano com a contratação do técnico Paulo Sousa. Entretanto, a chegada do novo comandante é a oportunidade de o clube colocar em pauta questões ainda sem solução e que serão importantes para a temporada 2022, dentro e fora de campo.

Uma das principais dificuldades do forte elenco montado em 2019 foi manter o alto desempenho da época de Jorge Jesus. Foram três técnicos após a saída do português, mas apenas Rogério Ceni conquistou um título importante, o Brasileiro 2020. De lá para cá, especialmente na temporada 2021, a equipe não rendeu o esperado e ainda sofreu com lesões e convocações.

Limitação no mercado

A busca da diretoria por novas peças no mercado será limitada, diante de uma folha salarial elevadíssima. Portanto, será importante planejar o ano e a utilização dos atletas levando em conta a questão física. As modificalções na comissão técnica ainda não vão afetar diretamente o departamento médico, que dialoga com Paulo Sousa de forma remota nos últimos dias.

Com os relatórios dos atletas em mãos, sobretudo os que terminaram 2021 em baixa, o treinador vai entender como utilizar o elenco. Certo é que no início da temporada os jovens serão requisitados para o Estadual. Do elenco principal, que só volta de férias no dia 10 de janeiro, alguns atletas vão receber atenção especial.

Questão física

Por conta de uma série de lesões que por mais um ano não permitiram uma boa sequência, o zagueiro Rodrigo Caio é uma das principais preocupações do Flamengo para a temporada. Ele já havia terminado o ano anterior no sacrifício, fez uma série de trabalhos específicos de reequilíbrio muscular, mas ainda assim sofre com problemas físicos.

Por conta da idade, outros como David Luiz, Filipe Luis, Diego Alves e Diego Ribas merecerão atenção e terão um escalonamento para que não se sobrecarreguem e fiquem fora de ação em momentos decisivos da temporada. O mesmo vale para jogadores que terminaram o ano com lesões, ainda que mais jovens, caso de Arrascaeta.

Renovações

O uruguaio, por sinal, é um dos que tem questões extracampo a resolver. O Flamengo já propôs um aumento salarial para renovação do vínculo, que vai até 2023, por mais três anos. No entanto, a situação carece de solução definitiva junto ao empresário do jogador, que quer que o clube compre os 25% dos direitos econômicos do Defensor, do Uruguai.

A janela de transferência de janeiro promete ser mais uma oportunidade para Arrascaeta provar se tem ou não mercado fora do Brasil. O que vai indicar se o Flamengo fará um esforço econômico que não previa. O custo é de 5 milhões de euros (R$30 milhões).

Outras decisões milionárias vão entrar em pauta no primeiro semestre. Entre elas, a decisão se a diretoria vai querer exercer a compra de três atletas emprestadods: Andreas Pereira, Thiago Maia e Kenedy. A tendência é que se negocie a ampliação dos vínculos por mais tempo.

Com previsão da receita de R$ 1 bilhão, o Flamengo não tem plano de trazer grandes reforços. A despesa estimada com o futebol em 2022 é de R$ 611 milhões, valor é 11% maior do que o de 2021. Dos R$ 100 milhões em contratações previstos no orçamento, mais da metade é para pagar parcelas em aberto de Gabigol, Pedro e Gerson. Por isso, a tendência é que investimentos só aconteçam na janela do meio do ano, ou caso apareça oportunidades de mercado.

Quem pode sair

Para contratar, será necessário vender. Além dos jovens da base, como Bill, que foi negociado com o futebol ucraniano, o Flamengo vai avaliar no elenco quem pode render mais dinheiro do que em campo. Do elenco, a maioria tem saída para outro clube no Brasil travada por salários altos. As opções de atletas com potencial de venda para o exterior também dependem de ofertas minimamente compensadoras. Casos de Michael, Matheusinho, João Gomes e os goleiros Hugo Souza e Gabriel Batista.

A saída de titulares, como ocorreu com Gerson, já depende de propostas elevadas. Há expectativa por movimentações sobre Gabigol, que tem multa de 40 milhões de euros e apenas 25 anos. Convocado para a seleção brasileira, o jogador poderia se valorizar na Copa do Mundo do Qatar e ser um bom investimento para equipes da Europa. O Newcastle, da Inglaterra, tem interesse no camisa 9 do Flamengo, mas não houve oferta ainda.

Gabigol é titular absoluto e ídolo no clube, o que ofusca melhor desempenho de outro atacante que tenta emplacar uma temporada como titular: Pedro. Com o nome especulado em rivais nacionais, o jogador tem a meta de seguir no clube e mira também a seleção. No Flamengo, que ainda quita a compra do jogador, Pedro é visto como peça importantíssima e tende a ganhar mais espaço com o técnico Paulo Sousa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos