Guia do Mundial de Clubes: entenda o sorteio e conheça possíveis adversários de Flamengo e Real Madrid

Nesta sexta-feira, o Flamengo conhecerá o caminho rumo a uma conquista tão sonhada. Às 8h, a Fifa sorteia as semifinais do Mundial de Clubes, que terá o rubro-negro em uma das semifinais e o poderoso Real Madrid na outra. A cerimônia definirá os possíveis adversários, data e a cidade onde as equipes jogarão.

Os participantes do torneio, que acontece entre os dias 1º e 11 de fevereiro, são sete: Al Hilal (Arábia Saudita), Al Ahly (Egito, campeão), Auckland City (Nova Zelândia), Flamengo (Brasil), Real Madrid (Espanha), Seattle Sounders (Estados Unidos) e Wydad Casablanca (Marrocos) .

• Chaves

A primeira rodada eliminatória já está definida: no dia 1º, Al-Ahly e o Auckland City brigam por uma vaga na segunda rodada. Nela, enfrentarão Al Hilal, Seattle Sounders ou Wydad Casablanca, em confrontos que ainda serão sorteados. Os vencedores dessa segunda fase enfrentam Flamengo ou Real Madrid, em caminho que também será conhecido no sorteio.

• Sedes

A Fifa ainda não confirmou oficialmente as sedes do torneio, mas a tendência é que uma delas seja a cidade de Rabat, onde será realizado o sorteio. Outra cidade cotada é Tanger. Ambas têm estádios com capacidade para pelo menos 60 mil torcedores.

• Calendário

• Participantes

Rival do Flamengo em 2019, na semifinal, vai para sua terceira participação no Mundial — a segunda seguida. O time saudita,18 vezes campeão nacional, entra no torneio por indicação da AFC, a confederação asiática, já que a atual edição da Liga dos Campeões do continente ainda não terminou. Por lá, atuam Al-Dawsari e Kanno, destaques da Arábia Saudita na Copa do Mundo do Catar, bem como o volante Cuellar, o brasileiro Michael (ambos ex-Flamengo) e o luso-brasileiro Matheus Pereira.

Treinado por Ramón Díaz, o Al-Hilal é o terceiro colocado na liga saudita, com 7 vitórias e 22 gols marcados em 13 jogos. O atacante nigeriano Ighalo, ex-Manchester United, é vice-artilheiro, com 8 gols.

Experientes no Mundial de Clubes, os egípcios vão para a oitava participação. Como campeão nacional do país-sede, o Wydad Casablanca, já havia garantido a vaga pro ser campeão continental, herdaram a vaga remanescente. A equipe do Cairo tem 42 títulos nacionais e 10 continentais e não entra no torneio a passeio: fez jogo duro contra o Palmeiras na semifinal de 2021, assim como fizera contra o Corinthians em 2012. O destaque do elenco — que conta com o brasileiro Bruno Sávio — é o meia El Solia, que já marcou três gols no nacional do Egito, liderado pelo invicto Al-Ahly.

Bicho-papão da Oceania, o Auckland City não costuma ser grande surpresa na competição, apesar das 10 participações. No melhor resultado, foi terceiro colocado na edição de 2014, quando caiu para o San Lorenzo na semifinal. Decacampeões continentais, venceram a liga nacional pela nona vez no ano passado, com 12 gols do argentino Emiliano Tade, grande destaque da equipe.

Bicampeã nacional, a franquia de Seattle faz sua estreia no Mundial após uma temporada de altos e baixos. Não se classificou aos playoffs da MLS, a liga americana, mas fez grande campanha para vencer o título continental das Américas do Norte e Central pela primeira vez em sua história, batendo o Pumas UNAM, do México, na final. O uruguaio Lodeiro, ex-Botafogo, é a referência técnica da equipe, que tem o brasileiros Léo Chu, João Paulo e Héber no elenco.

Maior campeão nacional de Marrocos, com 22 títulos, o Wydad chega para sua segunda participação no Mundial, depois de terminar na sexta colocação em 2017. Tricampeão continental — venceu o Al-Ahly na última final da Liga dos Campeões da África —, o time da casa terá o apoio de uma torcida apaixonada e conhecida pelos espetáculos na arquibancada. Em seu elenco, tem o lateral-esquerdo Attiyat Allah, titular da histórica seleção de Marrocos semifinalista da Copa do Catar. O artilheiro da equipe no nacional é o ponta marroquino El Hassouni.

Gigante europeu, dispensa apresentações. Se for à final, o rubro-negro provavelmente terá pela frente um elenco de estrelas mundiais como Benzema, Modric, Kroos, Courtois e Vinicius Junior, cria da Gávea. Atual campeão espanhol e 14 vezes campeão europeu, os merengues ocupam a vice-liderança de La Liga. Na quarta-feira, eliminaram o Valencia nos pênaltis para ir à final da Supercopa da Espanha, disputada na Arábia Saudita. Maior vencedor do Mundial desde que passou a ser organizado pela Fifa, com 4 títulos, vai para sua sexta participação no torneio.

Atual campeão da Copa do Brasil e da Copa Libertadores, o Flamengo sonha com seu segundo título mundial. Em 2019, Gabigol e companhia mediram forças com o Liverpool, mas acabaram derrotados. Com elenco estrelado, o rubro-negro de Arrascaeta, Pedro e David Luiz vem preparando seus titulares e reservas neste início de temporada visando à competição.