Guia de pagamento do IPVA 2023 será liberada no site do Bradesco no próximo dia 10

A guia de pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para motoristas do Estado do Rio, referente ao exercício de 2023, estará disponível para emissão a partir do dia 10 de janeiro. A informação foi confirmada ao EXTRA pelo banco Bradesco.

O imposto poderá ser pago à vista — com desconto de 3% — ou dividido em três parcelas, sem abatimento.

O pagamento do IPVA deverá feito por meio da Guia de Regularização de Débitos (GRD), que poderá ser emitida pelo Portal do IPVA da Secretaria de estadual de Fazenda (https://portal.fazenda.rj.gov.br/ipva/) ou pelo site do Bradesco (www.bradesco.com.br).

Os primeiros a pagar o IPVA serão os proprietários de veículos com final de placa 0. Neste caso, a data de vencimento da cota única ou da primeira parcela será o dia 23 de janeiro, conforme o calendário abaixo.

O IPVA deve ser pago por meio da Guia de Regularização de Débitos (GRD).Para emiti-la, é preciso acessar o site do Bradesco e, no menu à esquerda, selecionar "Produtos e serviços". Em seguida, é necessário clicar em "Serviços". Uma nova tela será aberta. Nela, o motorista deverá escolher a opção "Pagamentos''.

Ao rolar essa tela, dentro da opção "Tributos", o interessado deve selecionar "DETRAN RJ, GRD, DUDA, GRT e GRM". Por fim, basta rolar a tela novamente e clicar em "Gerar boleto".

Na nova tela exibida, o motorista deverá selecionar GRD (IPVA), no canto superior esquerdo. Depois, é preciso informar o número do Renavam do veículo, o CPF ou o CNPJ (em caso de empresa) e digitar o texto da imagem ao lado. Após clicar em 'Continuar", basta selecionar o pagamento em cota única ou da primeira parcela.

O pagamento do IPVA poderá ser feito em qualquer agência bancária, inclusive por meio de internet banking.

Pelo terceiro ano consecutivo, o seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestre (DPVAT) não será cobrado dos motoristas de todo o país. A informação é da Superintendência de Seguros Privados (Susep). A cobrança já havia sido suspensa em 2020 e 2021, por excesso de recursos em caixa. Além disso, a Caixa Econômica Federal vai continuar pagando o seguro no ano que vem.

O DPVAT garante indenizações a vítimas de acidentes de trânsito e a parentes, em casos de invalidez ou morte. Ainda cobre despesas médico-hospitalares.