Guia turístico morre esfaqueado por duas mulheres após reagir a assalto no RJ

Mulheres simularam que foram agredidas pela vítima para convencer as testemunhas

Guia turístico morreu após reagir a assalto - Foto: Reprodução
Guia turístico morreu após reagir a assalto - Foto: Reprodução
  • Guia turístico de 31 anos morreu após ser esfaqueado durante tentativa de assalto no Centro do Rio de Janeiro

  • Daniel reagiu à abordagem, entrou em luta corporal com duas mulheres e foi assassinado por elas

  • A polícia divulgou imagens das criminosas para tentar identificá-las e prendê-las

Um guia turístico foi assassinado a facadas na madrugada da última quarta-feira (4) no Centro do Rio de Janeiro, durante tentativa de assalto. De acordo com informações do portal g1, a vítima foi identificada como Daniel Mascarenhas Xavier da Silva, de 31 anos.

O rapaz voltava do trabalho por volta das 2 horas quando foi abordado na Rua 20 de Abril pelas criminosas, que estavam em uma motocicleta e lhe apontaram um revólver.

Daniel entregou a bolsa que levava e o celular, mas, posteriormente, entrou em luta corporal com a dupla e acabou esfaqueado repetidas vezes.

Mesmo ferido, o rapaz conseguiu tomar de volta a bolsa e deixou o local caminhando. Ele ainda tentou pedir ajuda a um taxista, mas o motorista negou, arrancou com o veículo e fugiu do local.

Dupla que matou Daniel Mascarenhas - Foto: Reprodução/TV Globo
Dupla que matou Daniel Mascarenhas - Foto: Reprodução/TV Globo

A polícia foi chamada e encontrou a vítima sem vida a poucos metros de onde o crime foi cometido, nas proximidades do Hospital Souza Aguiar.

Suspeitas trataram Daniel como criminoso

Testemunhas relataram que as duas mulheres que esfaquearam Daniel tentaram convencer os presentes de que o rapaz era o criminoso e que ele havia as agredido.

Após análise de imagens registradas por uma câmera de segurança da região, a polícia registrou o caso como latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte.

A corporação divulgou imagens das duas mulheres, na tentativa de identificá-las e detê-las. Até o momento, porém, ninguém foi preso.

A polícia constatou que a arma utilizada pela dupla no crime era falsa. O objeto e a faca que matou Daniel foram apreendidos pelos agentes.