Gusttavo Lima chora e diz que não é 'bandido', em polêmica sobre shows pagos com dinheiro público

Tendo shows cancelados devido a cachês milionários pagos com dinheiro público, Gusttavo Lima usou as redes sociais para desabafar com fas. O cantor chorou ao dizer que estava prestes a jogar a toalha, desistindo de tudo, e que não merecia ser tratado como bandido.

"Nunca me beneficiei sobre dinheiro público, empréstimo, ou algo do tipo. Minha vida foi sempre trabalhar. Em 2019, fiz quase 300 shows. Temos uma equipe gigantesca. Não compactuo com dinheiro público. Pago todos os meus impostos em dia. Acho que todos os artistas já fizeram ou fazem shows de prefeituras. É sobre valorizar nossa arte. Se o que a gente tem é nossa música, nossa voz, a gente ganha dinheiro com isso", disse Gusttavo.

O artista disse que esta à disposição de qualquer órgão público para prestar contas.

"Se eu custo 1, não é pela prefeitura que vai me pagar meio. Todos nós temos contas para pagar, seja para prefeitura ou para shows privados. Faço pouquíssimos shows para prefeituras e quando faço sou tratado como ladrão. Parem de me perseguir, sou um cara honesto e estou quase jogando a toalha".

Relembre os casos

A primeira polêmica envolvendo o cantor diz respeito aos R$ 800 mil que recebeu da prefeitura de São Luiz, município do Sul de Roraima, que tem 8.232 habitantes, de acordo com o IBGE, e o segundo menor Produto Interno Bruto de todo o estado. Fazendo as contas, seria como se cada morador pagasse um "ingresso" de R$ 100 pela apresentação.

O Ministério Público de Roraima está investigando o show, para saber de onde saíram os recursos para o pagamento. Além disso, Gusttavo recebeu críticas por ter criticado uma possível "volta" do comunismo e defendido "Deus, a família e a pátria" em um show em Brasília.

O Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) também instaurou um procedimento para averiguar se há suspeitas na contratação do cantor Gusttavo pela prefeitura de Conceição do Mato Dentro, no interior de Minas Gerais. O artista foi contratado por R$ 1,2 milhão para se apresentar na cidade no dia 20 de junho, durante a 32ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus Do Matozinhos. O show já foi cancelado pela prefeitura.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos