Gusttavo Lima rompe sociedade com 'Picanha Mito', frigorífico bolsonarista

Criador da "Picanha Mito", em homenagem ao presidente Jair Bolsonaro, o cantor Gusttavo Lima desfez a sociedade que mantinha com o Frigorífico Goiás. O sertanejo, associado ao fundador Leandro Nóbrega, ajudava e divulgava as vendas de franquias de açougues pelo Brasil. Um quilo da picanha da marca é vendido por R$ 1.800.

Nasce bebê do trisal de Londrina (PR); menino terá sobrenome dos três pais: 'Todos babando'

Sócio e garoto propaganda do frigorífico bolsonarista, Gusttavo Lima rompeu a sociedade com a empresa desde 24 de maio, em meio à "CPI do sertanejo", segundo nota à imprensa enviada pela assessoria de comunicação.

Jesse e Shurastey: fusca branco da dupla ganha destaque em mural de homenagem em SP

Leões famintos são forçados a comer os próprios rabos em zoológico no México; veja vídeo

A quebra da sociedade se deu após os cancelamentos de shows de Gusttavo Lima e outros cantores sertanejos de cachês milionários pagos por prefeituras de cidades pequenas.

O rompimento da sociedade com a "Picanha Mito" não foi esclarecida, a assessoria de imprensa do cantor sertanejo não explicou os motivos. A única posição foi de que "a decisão não tem relação com questões políticas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos