Guta Stresser, Claudia Rodrigues e mais: conheça outros famosos diagnosticados com esclerose múltipla

A atriz Guta Stresser, de 49 anos, conhecida por ter interpretado a personagem Bebel no programa "A grande família" (2001-2014), revelou que foi diagnosticada com esclerose múltipla (EM) - doença autoimune que afeta o sistema nervoso central. Além da artista, outros famosos como a atriz Claudia Rodrigues e as americanas Christina Applegate e Selma Blair já falaram sobre como convivem com as intercorrências da doença.

Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo vivem com a doença e as mulheres são as mais atingidas.

Claudia Rodrigues, que convive com a doença autoimune há duas décadas, foi diagnosticada com a doença em 2006 e se afastou dos trabalhos na televisão para iniciar o tratamento. A atriz, que ficou mais conhecida pelo seu papel no seriado “A Diarista” também se submeteu ao transplante, nos Estados Unidos.

Em 2009, a atriz Ana Beatriz Nogueira foi diagnosticada com uma forma branda de esclerose múltipla. A confirmação aconteceu em meio às gravações de "Caminho das Índias" e enquanto também dirigia um show com a cantora Zélia Duncan.

Em agosto do ano passado, a atriz americana Christina Applegate, de 49 anos, anunciou que foi diagnosticada com esclerose múltipla. A notícia teve grande repercussão nas redes sociais justamente no mês de conscientização sobre a doença. Na ocasião, a atriz de "Samantha Who?" e “Disque Amiga para Matar” disse viver numa “estranha jornada”, mas que estava recebendo apoio de pessoas com a mesma condição. “É um caminho difícil. Mas como sabemos, a estrada segue. A não ser que algum idiota a bloqueie”, afirmou Applegate que pediu privacidade enquanto “passa por isso”.

Em agosto de 2018, a atriz Selma Blair revelou que foi oficialmente diagnosticada com esclerose múltipla em um post no Instagram. Na ocasião, a atriz dividiu com os seguidores que estava sofrendo com os sintomas por anos.

“Estou com fraqueza. As vezes eu caio ou deixo coisas caírem. Minha memória é nebulosa. E meu lado esquerdo está sem direção como um GPS quebrado ”, escreveu a atriz. “Mas estamos seguindoo. E eu rio e não sei exatamente o que vou fazer, mas farei o meu melhor", escreveu em sua rede social.

Diagnosticada aos 20 anos com EM, Jamie-Lynn Sigler só veio a público para contar sobre sua condição aos 34. Aos 41 anos, a atriz, conhecida por estrelar a série “Família Soprano”, afirmou que viveu por muito tempo em negação em relação à doença.

Jack Osbourne, filho do famoso astro do rock Ozzy Osbourne, foi diagnosticado com esclerose múltipla poucas semanas após o nascimento de sua filha, em 2012. Na ocasião, ele percebeu que algo estava errado quando ficou sem enxergar.

A esclerose múltipla é uma doença crônica e progressiva que afeta o sistema nervoso. Ela piora à medida que o sistema imunológico danifica uma substância chamada mielina, que protege as fibras nervosas do cérebro e da medula espinhal. Quando aparecem lesões ou cicatrizes, as células nervosas não conseguem se comunicar umas com as outras de forma eficaz.

"Apesar de ser considerada rara, afeta muitas pessoas. E, ainda hoje, muitas vezes o diagnóstico é feito em um período tardio", esclarece a médica Nathane Braga, neurologista responsável pelo tratamento de Guta, acrescentando que "é possível viver muito bem com a esclerose múltipla".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos