Há 21 anos: Palmeiras lembra virada que classificou time na Liberta-99


Em meio à pausa do futebol brasileiro por conta da pandemia do coronavírus, o Palmeiras usou seu Twitter para lembrar uma vitória histórica há exatos 21 anos. Em 7 de abril de 1997, durante a campanha do título da Libertadores de 1999, o Verdão venceu o paraguaio Cerro Porteño, de virada, por 2 a 1, no Palestra Itália, classificando-se para as oitavas de final da competição.

O Verdão chegou ao último jogo da fase de grupos correndo risco de eliminação, mesmo com o formato em que três dos quatro clubes da chave se classificavam para as oitavas de final. O Palmeiras dividia a segunda colocação com o Cerro, ambos com sete pontos, o Corinthians liderava com nove e o Olimpia, com cinco, sonhava com a vaga. Neste cenário, caso perdesse, o time de Felipão precisaria torcer para que o Corinthians, já classificado e planejando poupar titulares, não fosse derrotado pelo Olimpia, em jogo que ocorreria dois dias depois, no Pacaembu.

O Cerro abriu o placar com quatro minutos do segundo tempo com um golaço do atacante brasileiro Gauchinho. Aos 15 minutos, Arce cobrou escanteio, Cléber ajeitou de cabeça quase da linha de fundo e Junior Baiano, na outra trave, testou, com a bola ainda batendo na cabeça de um zagueiro do Cerro, tirando qualquer chance de defesa do goleiro. Aos 19, em cobrança de falta perto da meia-lua, Zinho rolou e Arce encheu o pé, contando com um desvio na barreira para virar: 2 a 1, e classificação como segundo colocado do grupo.



Veja a publicação do Palmeiras lembrando a vitória de exatos 21 anos atrás:

Confira a ficha técnica da partida disputada em 7 de abril de 1999:

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 X 1 CERRO PORTEÑO
Local:

Palestra Itália, São Paulo (SP)
Data-Hora: 7/4/1999
Árbitro: José Luiz da Rosa (URU)
Público: 12.652 pagantes
Cartões amarelos: Cléber, Júnior e Rogério (PAL), Héctor Blanco e Gavilán (CER)
Cartões vermelhos: Gómez (CER)
Gols: Gauchinho (4'/2ºT) (0-1), Júnior Baiano (15'/2ºT) (1-1) e Arce (19'/2ºT) (2-1)

PALMEIRAS: Marcos; Arce, Júnior Baiano, Cléber e Júnior; César Sampaio (Evair), Galeano (Rogério), Zinho e Jackson; Paulo Nunes e Oséas (Alex). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

CERRO PORTEÑO: Aceval; Recalde, Héctor Blanco, Peralta e Toledo; Gavilán, Gómez, Jorge Campos (Núñez) e Alvarenga; Mauro Caballero (Fernández) e Gauchinho (Aguilera). Técnico: Carlos Baez.