Há um ano, PF cedeu avião para combate ao tráfico de drogas no Amapá a pedido de Alcolumbre

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Davi Alcolumbre
    Político brasileiro, ex-presidente do Senado Federal
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 01.02.2021 - O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 01.02.2021 - O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em setembro de 2020, um avião modelo Cessna 550 apreendido em uma operação da PF contra o tráfico de drogas foi cedido ao governo do Amapá após articulação feita pelo senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), à época presidente do Senado.

Nesta quarta (20), Isaac Alcolumbre, primo do parlamentar, foi preso em uma investigação sobre tráfico internacional de drogas.

Ele ele é dono de um aeródromo por onde, segundo a PF, transitavam aviões utilizados por traficantes.

O envio pelo Ministério da Justiça da aeronave no ano passado causou mal-estar na Polícia Federal porque na mesma época Alcolumbre intercedeu junto ao Ministério da Economia para viabilizar a criação de uma diretoria antidrogas no órgão.

Tanto a cessão do avião como a negociação sobre a nova diretoria tiveram a participação do delegado Elvis Secco, então coordenador-geral de repressão a entorpecentes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos