'Há uma orquestração para desqualificar Moro, que tem uma folha de bons serviços", diz Marco Aurélio

MATHEUS TEIXEIRA
·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 17.10.2019: Ministros Marco Aurélio Mello e Ricardo Levandowski, do Supremo Tribunal Federal (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 17.10.2019: Ministros Marco Aurélio Mello e Ricardo Levandowski, do Supremo Tribunal Federal (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Marco Aurélio, do STF (Supremo Tribunal Federal), afirmou que há uma "orquestração para desqualificar ex- juiz Sergio Moro, que tem uma folha de bons serviços" prestados.

O decano do STF (Supremo Tribunal Federal) disse que faz essa análise no geral devido ao atual contexto, e não "da parte do ministro Edson Fachin".

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo logo após a decisão de Fachin de anular os processos contra Lula, Marco Aurélio elogiou Moro e disse que ele errou quando deixou a magistratura para se tornar ministro do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

O ministro também disse que as pessoas estão vendo "chifre em cabeça de cavalo" em relação à Vaza Jato, que revelou mensagens trocadas entre integrantes da operação.

"O diálogo do sistema acusador com o juiz, do advogado com o juiz, da defensoria com o juiz é comum", afirmou.

Para o ministro, a "leitura que a sociedade faz" de uma decisão do STF de anular um processo que já teve decisão das três instâncias inferiores "é péssima". Marco Aurélio afirmou que pediu para sua assessoria imprimir a decisão para lê-la.