Habitantes de povoado grego expulsam refugiados violentamente

Por Vassilis KYRIAKOULIS
Danos gerados por manifestantes em hotel de Árnissa, que deveria acolher dezenas de famílias de refugiados

Vidros quebrados, móveis queimados, pedras espalhadas pelo chão: o hotel onde 57 solicitantes de asilo das ilhas gregas seriam instalados foi destruído por habitantes do povoado de Árnissa, no norte da Grécia.

De acordo com testemunhas, ceca de 250 habitantes queimaram e roubaram o hotel para impedir a transferência dos solicitantes de asilo. Segundo eles, entre os agressores havia militantes de extrema direita.

"Foi espantoso, destruíram o hotel lançando pedras e ateando fogo", descreveu uma jovem que não quis revelar seu nome.

O hotel estava vazio no momento do ataque, mas deveria acolher um grupo de solicitantes de asilo, obrigados a abandonar o povoado para serem finalmente transferidos para um hotel em Salónica, metrópole do norte, a 110 quilômetros.

"Estão bem e serão colocados em quarentena, como é a norma", afirmou à AFP um responsável da Organização Internacional para Migrações, encarregado da transferência com as autoridades gregas.

Iniciadas em janeiro, estas transferências buscam descongestionar os acampamentos em Lesbos, Quíos, Samos, Cos e Leros, com capacidade para apenas 6.200 pessoas e onde se amontoam 38.000.

- Os próprios refugiados -

Dimitris Yannou, prefeito de Edessa, da qual Árnissa depende, considera que os principais autores dos incidentes em Árnissa "eram pessoas de extrema direita, conhecidas na região".

Ele ressalta que a maioria dos habitantes de seu povoado são, eles próprios, "refugiados" de origem grega, vindos da vizinha Turquia.

"Os refugiados expulsam os refugiados, é incrível", lamentou este homem de 60 anos.

Na semana passada, as imagens destes incidentes violentos viralizaram nas redes sociais, mas até agora as autoridades não prenderam ninguém.

"Os autores se esconderam depois que uma investigação policial foi aberta", disse Panayotis, de 36 anos.

A maioria dos habitantes evita falar deste ataque. "Não vimos nada, acabamos de expulsar os clandestinos", lança um transeunte.

Na segunda-feira, Stelios Petsas, porta-voz do governo, atribuiu o ataque à "má informação" e a um medo da população deslocada.

"Alguns habitantes não entenderam que, desde o início da crise de saúde, tomamos medidas concretas para os que estão nos acampamentos", disse.

"O plano governamental para conter a pandemia nos acampamentos tem sido eficaz. Não tivemos muitos casos de coronavírus" entre os migrantes, acrescentou.

Com a exceção de três centros no continente, os acampamentos das ilhas, até o momento, livraram-se da pandemia, mas os testes sistemáticos de detecção dos migrantes não haviam começado até a semana passada.

Dimitris lamentou a decisão do governo de retomar as transferências à Grécia continental, no momento em que "as medidas (de confinamento) acabam ser suspensas".

"Já disse várias vezes que Edessa está saturada de migrantes e refugiados", escreveu em sua página do Facebook.

  • 'Tudo aponta para uma crise', diz Bolsonaro ao citar ações do Judiciário sobre governo
    Política
    Folhapress

    'Tudo aponta para uma crise', diz Bolsonaro ao citar ações do Judiciário sobre governo

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Mensagem publicada pelo presidente Jair Bolsonaro neste sábado (30) em redes sociais afirma que "tudo aponta para uma crise" ao listar uma análise do noticiário da imprensa sobre os movimentos do Judiciário e do TCE (Tribunal de Contas da União) sobre seu governo. "Primeiras páginas dos jornais abordaram com diferentes destaques, as decisões envolvendo a atuação do Supremo Tribunal Federal, da Polícia Federal, do Tribunal de Contas da União e do Tribunal Superior Eleitoral em relação ao governo Bolsonaro e seus aliados", diz a mensagem postada pelo presidente. A primeira informação elencada trata da decisão do ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), de enviar na noite desta sexta-feira (29) ao procurador-geral da República, Augusto Aras, um pedido de investigação sobre o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) por "incitação à subversão da ordem política ou social previsto na Lei de Segurança Nacional". A medida é uma praxe, uma vez que o tribunal, ao receber uma notícia-crime, deve reportá-la às autoridades de investigação. Nesta semana, o deputado criticou decisões recentes dos ministros Celso e Alexandre de Moraes. Em live na noite de quarta-feira (27) ao lado de alvos da ação do Supremo contra fake news, Eduardo defendeu reagir energeticamente contra a corte. A postagem de Bolsonaro cita ainda o pedido da Polícia Federal ao ministro Celso de Mello de mais 30 dias para concluir o inquérito que apura se Bolsonaro interferiu na corporação. O pedido foi feito pela delegada Christine Machado, que conduz as investigações. A PF afirmou que um dos próximos passos do inquérito sobre interferências na PF será tomar o depoimento do presidente. O presidente destaca ainda movimentações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relacionada ao inquérito das fake news, que tramita no Supremo, da atuação do TCU sobre o chamado "gabinete ódio", instalado no Planalto e investigado pelo STF, e a manifestação de procuradores da República a favor da formação de uma lista tríplice para a chefia da Procuradoria-Geral da República --o atual chefe da PGR, Augusto Aras, não participou da lista. A mensagem postada pelo presidente cita ainda a notícia de que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, ficou em silêncio em depoimento à PF nesta sexta-feira (29) para esclarecer afirmação feita em reunião ministerial de que, por ele, botaria "esses vagabundos todos na cadeia, começando pelo STF".

  • Sogros voltam a detonar Nego do Borel na web: 'Mau-caráter'
    Estilo de vida
    Extra

    Sogros voltam a detonar Nego do Borel na web: 'Mau-caráter'

    Quem pensava que a paz havia reinado entre Nego do Borel e os sogros, está muito engando. Os pais...

  • Coronavírus: Brasil tem 28.834 mortes e é o 4º do mundo com mais vítimas
    Notícias
    Folhapress

    Coronavírus: Brasil tem 28.834 mortes e é o 4º do mundo com mais vítimas

    Em número de casos, o Brasil é o segundo país mais afetado, de acordo com a Universidade Johns Hopkins (EUA). Em números absolutos, fica atrás apenas dos Estados Unidos, que têm 1,8 milhão de casos

  • Os amores de Gretchen: relembre alguns dos 17 casamentos da rainha do rebolado
    Estilo de vida
    Extra

    Os amores de Gretchen: relembre alguns dos 17 casamentos da rainha do rebolado

    A cantora anunciou que está noiva do saxofonista paraense Esdras de Souza e prestes a se casar pela 18ª vez

  • 'Nesses termos, até eu assinaria', diz Aras sobre manifesto de procuradores críticos à sua atuação
    Política
    Extra

    'Nesses termos, até eu assinaria', diz Aras sobre manifesto de procuradores críticos à sua atuação

    O procurador-geral da República, Augusto Aras, minimizou nesta sexta-feira o abaixo-assinado feito...

  • Reprovação a Congresso e STF despenca em meio a crise do governo Bolsonaro, aponta Datafolha
    Política
    O Globo

    Reprovação a Congresso e STF despenca em meio a crise do governo Bolsonaro, aponta Datafolha

    Durante a pandemia de Covid-19 que já deixou quase 28 mil mortos, presidente gerou atritos com Legislativo e Judiciário

  • EUA solicitam Guarda Nacional para conter protestos em Minneapolis
    Política
    Agência Brasil

    EUA solicitam Guarda Nacional para conter protestos em Minneapolis

    Toda a Guarda Nacional de Minnesota foi ativada pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, após quatro noites de protestos por vezes violentos que se disseminaram em outras cidades americanas, depois da morte de um homem negro por um policial branco de Minneapolis, que se ajoelhou sobre seu pescoço.O governador de Minnesota, Tim Walz, disse que o destacamento era necessário porque participantes dos atos estavam usando os protestos pela morte de George Floyd para espalhar o caos e que ele esperava que as manifestações da noite de sábado fossem as mais agressivas até agora.De Minneapolis a Nova York, Atlanta e Washington, manifestantes entraram em conflito com a polícia na noite de sexta-feira (29), em uma onda crescente de raiva em relação ao tratamento de minorias pela polícia."Estamos sendo atacados", disse Walz, em uma entrevista coletiva. "A ordem precisa ser restaurada. Vamos usar toda a nossa força da bondade e da Justiça para garantir que isso acabe".Ele disse que acreditava que um grupo "rigidamente controlado" de agitadores de fora, alguns supremacistas brancos e cartéis de drogas eram culpados pela violência em Minneapolis, mas não entrou em detalhes ao ser questionado por repórteres. Ele afirmou que até 80% dos presos eram de fora do Estado.O general da Guarda Nacional de Minnesota, Jon Jensen, disse que todos os guardas do Estado foram ativados e que 2,5 mil deles seriam mobilizados até o meio-dia. "Significa que colocamos tudo que temos".As manifestações entraram em sua quarta noite, apesar de promotores terem anunciado, na sexta-feira, que o policial filmado ajoelhando-se no pescoço de Floyd, Derek Chauvin, foi preso sob acusações de assassinato em terceiro grau e homicídio culposo.Outros três policiais foram demitidos e estão sendo investigados por conexão com o incidente de segunda-feira, que reacendeu a raiva que ativistas de direitos civis dizem que há muito tempo ferve em Minneapolis e cidades ao redor do país, por causa do preconceito racional do sistema judiciário criminal dos EUA.

  • China permanece em silêncio após anúncios de Trump
    Política
    AFP

    China permanece em silêncio após anúncios de Trump

    A China não respondeu neste sábado aos anúncios da véspera do presidente americano Donald Trump sobre o país asiático em um contexto de tensões, enquanto a imprensa de Pequim destaca a violência em Minneapolis.

  • Patrícia Leitte se irrita com post de Gleici, sua rival no 'BBB 18', e detona: 'Saudade de ser a santa, né?'
    Notícias
    Extra

    Patrícia Leitte se irrita com post de Gleici, sua rival no 'BBB 18', e detona: 'Saudade de ser a santa, né?'

    Rivais no "BBB 18", Patrícia Leitte e Gleici Damasceno voltaram a ser assunto nas redes sociais...

  • Posicionamentos de Aras geram rebelião na PGR e procuradores discutem formas de afastá-lo do cargo
    Notícias
    HuffPost Brasil

    Posicionamentos de Aras geram rebelião na PGR e procuradores discutem formas de afastá-lo do cargo

    Açoes recentes do procurador-geral da Republica, Augusto Aras, relacionadas atemas que esbarram em Jair Bolsonaro tem gerado forte descontentamento dentrodo Ministerio Publico Federal.

  • Entenda por que o presidente Bolsonaro está tão nervoso
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Entenda por que o presidente Bolsonaro está tão nervoso

    Inquéritos em andamento no STF podem levar ao afastamento ou cassação do presidente

  • Site coloca Pelé como jogador mais superestimado de todos os tempos; Neymar está no top-10
    Esportes
    O Globo

    Site coloca Pelé como jogador mais superestimado de todos os tempos; Neymar está no top-10

    Hulk, Coutinho e Roberto Carlos são os outros brasileiros que completam a lista

  • Justiça manda Fundação Palmares excluir artigos contra Zumbi
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Justiça manda Fundação Palmares excluir artigos contra Zumbi

    A juíza federal Maria Cândida Almeida, da 9ª Vara de Justiça do DF, determinou que a Fundação Cultural Palmares retire de seu site artigos que desqualificam a figura de Zumbi dos Palmares.

  • Descoberta de documento comprova que Raul Seixas não delatou Paulo Coelho para a ditadura
    Notícias
    HuffPost Brasil

    Descoberta de documento comprova que Raul Seixas não delatou Paulo Coelho para a ditadura

    Uma ficha policial de dezembro de 1973 pode dar um ponto final a suspeita deque Raul Seixas teria delatado o entao parceiro musical e hoje escritor defama mundial Paulo Coelho para os orgaos de repressao da ditadura militar.

  • Policial é acusado de homicídio no caso Floyd
    Notícias
    AFP

    Policial é acusado de homicídio no caso Floyd

    O policial que matou um afro-americano algemado após se ajoelhar sobre o pescoço dele foi acusado, segunda as leis locais, nesta sexta-feira de assassinato em terceiro grau e homicídio culposo. O agente de Minneapolis foi demitido e preso.

  • Coronavírus: macacos atacam laboratório e roubam sangue infectado na Índia
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Coronavírus: macacos atacam laboratório e roubam sangue infectado na Índia

    O ataque ocorreu nesta semana, quando um técnico de laboratório andava no campus de uma faculdade de medicina estatal em Meerut

  • Eduardo Bolsonaro: "Na intimidade, pai fala que vai matar filho"
    Política
    Yahoo Notícias

    Eduardo Bolsonaro: "Na intimidade, pai fala que vai matar filho"

    Deputado usou fala para defender ministro da Educação.

  • Casos de coronavírus nos estados em 29 de maio
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Casos de coronavírus nos estados em 29 de maio

    Veja a lista atualizada da situação de casos de coronavírus em cada um dos Estados

  • PGR envia caso de Sara Winter para primeira instância e espera ação de procurador
    Política
    O Globo

    PGR envia caso de Sara Winter para primeira instância e espera ação de procurador

    Procuradores ouvidos pelo GLOBO, há elementos para que sejam adotadas medidas cautelares contra a ativista

  • Mulher de acusado de integrar “gabinete do ódio” tem cargo no Planalto
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Mulher de acusado de integrar “gabinete do ódio” tem cargo no Planalto

    Bianca Diniz Arnaud, mulher de um assessor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) acusado de integrar o chamado “gabinete do ódio”, tem um cargo no Planalto, informou a revista Época.

  • Provas sobre fake news podem cassar chapa Bolsonaro-Mourão no TSE
    Política
    Yahoo Notícias

    Provas sobre fake news podem cassar chapa Bolsonaro-Mourão no TSE

    Evidências encontradas pela PF em endereços de aliados do governo podem ajudar a desvendar se o suposto esquema de propagação de fake news usado na campanha eleitoral foi mantido após a vitória de Bolsonaro

  • TSE dá prazo para Bolsonaro e Mourão se manifestarem sobre impulsionamento de mensagens nas eleições de 2018
    Política
    Yahoo Notícias

    TSE dá prazo para Bolsonaro e Mourão se manifestarem sobre impulsionamento de mensagens nas eleições de 2018

    Eles vão se manifestar sobre pedido do PT na ação que investiga a influência do impulsionamento de mensagens nas eleições presidenciais de 2018

  • Como funciona a numeração dos CEP's?
    Notícias
    Originais do Yahoo

    Como funciona a numeração dos CEP's?

    Já se perguntou o que significa a sequência de números que identificam o seu endereço? O CEP (Código de Endereçamento Postal) foi criado para viabilizar a entrega de correspondências em todo o país. Ele surgiu em 1971 pelos Correios e na época tinha 5 dígitos. Foi só em 1991 que passou a ser adotado o modelo que conhecemos hoje com 8 números. O Brasil foi dividido em dez regiões postais e a distribuição foi feita no sentido anti-horário a partir da Grande São Paulo (número 0). Rio de Janeiro e Espírito Santo, por exemplo, começam com o número 2 e o último, o Rio Grande do Sul, com o 9. Depois são divididos em 10 sub-regiões, setores, subsetores e divisores de subsetor, que representam os outros 4 números na sequência. Já os três últimos (o sufixo) valem para a identificação individual de localidades, logradouros, códigos especiais e unidades dos correios. Veja mais •Por que temos cera no ouvido? •Os idiomas mais falados do mundo •Conheça a cidade com o nome mais longo do mundo