Hackers apoiados pelo Irã tentaram atacar Hospital Infantil de Boston, diz chefe do FBI

Diretor do FBI, Christopher Wray, durante depoimento no Congresso dos Estados Unidos

Por Nate Raymond

BOSTON (Reuters) - Hackers patrocinados pelo governo iraniano tentaram no ano passado um ataque cibernético "desprezível" ao Hospital Infantil de Boston, ameaçando interromper o atendimento aos pacientes, afirmou o diretor do FBI, Christopher Wray, na quarta-feira.

Wray, em um discurso em uma conferência sediada pelo Boston College, detalhou o incidente enquanto alertava sobre a ameaça crescente que ataques virtuais patrocinados por Estados nacionais como o Irã, a Rússia e a China podem representar a empresas e instalações de infraestrutura dos Estados Unidos.

"Recebemos um relatório de um de nossos parceiros de Inteligência indicando que o Hospital Infantil de Boston estava prestes a ser atacado, e, entendendo a urgência da situação, o esquadrão cibernético do nosso escritório de Boston correu para notificar o hospital", disse Wray.

O FBI disse que contactou o hospital em agosto de 2021, e Wray afirmou que autoridades conseguiram rapidamente que o hospital infantil de referência nacional obtivesse as informações necessárias para "conter o perigo imediatamente" e mitigar a ameaça.

"Ações rápidas de todos os envolvidos, especialmente no hospital, protegeram tanto a rede quanto os pacientes infantis que dependem dela", disse Wray na revelação mais extensa das autoridades norte-americanas sobre o incidente.

Em março, Wray disse que hackers patrocinados pelo Irã haviam comprometido um hospital infantil não identificado em junho de 2021.

O Hospital Infantil de Boston, que tem capacidade de 395 leitos, confirmou em nota que o FBI e sua equipe haviam "proativamente frustrado a ameaça à nossa rede".

(Reportagem de Nate Raymond em Boston)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos