Hackers da Coreia do Norte roubam US$ 100 milhões de plataforma de blockchain da Califórnia

A Coreia do Norte é, de novo, suspeita de um ataque hacker contra plataformas americanas que levou a um roubo de US$ 100 milhões da empresa de blockchain Harmony.

Veja o que está em jogo: PEC que dribla lei eleitoral para viabilizar ‘bondades’ deve ser votada hoje

Presidente da Caixa: Eduardo Bolsonaro apoia post de Guimarães, afastado da Caixa após denúncias de assédio sexual

A conclusão é da Elliptic Enterprises, que identificou a origem do ataque num grupo norte-coreano que, segundo do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, é apoiado pelo governo da Coreia do Norte.

O país, um dos mais isolados do mundo e que vive sob a ditadura de Kim Jong-Un, tem cada vez mais recorrido ao dinheiro dos ataques hackers para driblar as sanções ocidentais.

Os criminosos digitais da Coreia do Norte teriam desviado quase US$ 400 milhões em criptoativos no ano passado, segundo dados da empresa de análise Chainalysis. Este ano, a cifra já chega a US$ 1 bilhão. Em termos de comparação, a Coreia do Norte obteve apenas US$ 89 milhões em receitas de exportação em 2020.

Petrobras: novo presidente não comparece em reunião do Conselho

Leia: Secretário do Tesouro diz que não haverá aumento do vale-alimentação para servidores

O caso recente mais famoso foi o ataque ao Axie Infinity, um videogame que usa NFTs na criação de seus personagens e remunera os jogadores com criptoativos. A plataforma sofreu um ataque de US$ 620 milhões, e o FBI acusou publicamente o governo da Coreia do Norte pelo desvio.

O grupo hacker que orquestrou o ataque ao Axie Infinity e que, segundo o governo americano, é apoiado pela ditadura de Kim Jong-Un, é o mesmo que teria feito o desvio de US$ 100 milhões na plataforma de blockchain californiana esta semana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos