Haddad anuncia diplomata e procuradora para equipe da Fazenda

O futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou nesta quarta-feira a diplomata Tatiana Rosito como secretária de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda. Com o anúncio, Haddad conclui a formação do primeiro escalão de secretários do seu ministérios.

Míriam Leitão: Haddad promete plano robusto de cortes de gastos para reduzir déficit no primeiro ano

Caged: Brasil criou 135 mil vagas com carteira em novembro, menos da metade do que no mesmo mês de 2021

O ministro anunciou ainda a servidora pública Fernanda Santiago para a assessoria jurídica do ministério. Assim, são três mulheres anunciadas por Haddad em sua equipe.

— Ambas foram recomendadas inclusive pelas próprias carreiras. Essas duas funções são muito próximas a mim e exigem interface muito grande inclusive com outros ministérios — disse Haddad.

A primeira mulher indicada para a equipe de Haddad foi Anelise de Almeida como chefe da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

O ministro ainda precisa anunciar, porém, nomes para órgãos que fazem parte do ministério, como Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e bancos públicos — Haddad tem dito que presidentes da Caixa e do BB serão escolhidos e anunciados por Lula.

Tatiana é diplomata e economista, atualmente consultora do New Development Bank (NDB) em Xangai. O NDB é o banco dos Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

A futura secretária trabalhou mais de dez anos na Ásia, onde serviu nas Embaixadas do Brasil em Pequim e Cingapura. Também integrou a Missão do Brasil junto às Nações Unidas, em Nova York. Foi Representante Chefe da Petrobras na China e Gerente Geral de Desenvolvimento de Negócios na Ásia entre 2017 e 2019. Também atuou na Câmara de Comércio Exterior da Presidência da República (Camex) e na assessoria dos ministros da Fazenda e do Planejamento.

Antes do anúncio de Tatiana, Haddad conversou com o futuro ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira.

Fernanda Santiago é procuradora da Fazenda Nacional e se descreve com uma entusiasta de causas de inclusão social, feminismo e diversidade. Ela foi policial rodoviária federal por 14 anos antes de ingressar na carreira da PGFN. É especialista em Direito Público e Direito do Estado e mestranda em Direitos Humanos na USP.

Previdência: Lula assume o governo com 1,1 milhão à espera de benefício do INSS

Desde que foi escolhido como ministro da Fazenda, Haddad já anunciou:

Secretaria-executiva: Gabriel Galípolo

Reforma Tributária: Bernard Appy

Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional: Anelise de Almeida

Tesouro Nacional: Rogério Ceron

Política Econômica: Guilherme Mello

Receita Federal: Robinson Barreirinhas

Reformas Econômicas: Marcos Barbosa Pinto