Haddad chama Bolsonaro de verme e diz que Doria deveria pautar impeachment no PSDB

·1 minuto de leitura
**Arquivo** SAO PAULO, SP, BRASIL 11.12.2019 Fernando Haddad (professor e político). Lançamento do livro
**Arquivo** SAO PAULO, SP, BRASIL 11.12.2019 Fernando Haddad (professor e político). Lançamento do livro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) discursou na avenida Paulista, em São Paulo, neste sábado (19). O petista chamou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de verme e provocou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), a pautar o impeachment entre seus correligionários.

"Bolsonaro está aí para a cumplicidade dessa burguesia, que não tem coragem de pautar o impeachment. Que é o que o Doria devia estar fazendo, ao invés de ficar criticando o Bolsonaro", disse. "Era pedir pro PSDB pautar o impeachment, porque só o impeachment vai salvar a democracia, só o impeachment vai salvar as vidas."

Haddad lamentou as 500 mil mortes em decorrência da Covid-19 no país e afirmou que mais 200 mil pessoas devem ser vitimadas pelo vírus se Bolsonaro não for retirado da Presidência.

"Um ano atrás, quando começou a crise sanitária, quando começou a Covid-19 e o Bolsonaro começou a tomar medidas contra o trabalhador, eu fiz uma mensagem dizendo que mais difícil que enfrentar o vírus, era enfrentar o vírus e o verme simultaneamente."

"Estava na cara que esse sujeito não ia dar a menor bola pro sofrimento da população, estava na cara que ele não ia seguir nenhuma recomendação da ciência, nenhuma recomendação do Ministério da Saúde. Ele ficou com a palhaçada de falar em tratamento precoce, em aglomerar as pessoas, em condenar o uso da máscara, em chamar de marica quem se cuidava. E o resultado está aí, 500 mil mortes oficiais por conta de um genocida que está no poder", seguiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos