Haddad defende diálogo com eleitores de Bolsonaro: "Precisamos de humildade"

Cassiano Rosário/Futura Press

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, defendeu maior diálogo com eleitores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e pediu “humildade” nas tratativas em entrevista concedida apenas a blogueiros na tarde desta segunda-feira (24).

Leia mais:
Ibope: Aumento em rejeição reduz chances de Bolsonaro no segundo turno

“Nós precisamos dialogar também com o eleitorado do Bolsonaro. Pode estar faltando conversa, diálogo. Precisamos ter humildade”, afirmou o petista.

Em segundo na pesquisa eleitoral do Ibope, Haddad cresceu de 19% para 22% e se aproxima de Bolsonaro, estacionado em 28% em relação ao levantamento da última semana (18).

No entanto, mesmo enfatizando o pouco tempo de campanha desde que foi oficializado como candidato do PT na vaga que antes seria do ex-presidente Lula, indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral, Haddad acredita que ainda “pode acontecer tudo. Para o bem e para o mal.”

Com a maior rejeição (46%), Bolsonaro viu cair as chances de triunfo em um eventual segundo turno. Na pesquisa do dia 18, o candidato do PSL saia vitorioso diante de Marina e empatava tecnicamente com Haddad, Ciro e Alckmin. Já no levantamento desta segunda, ele aparece derrotado em todos os cenários, exceto diante de Marina, com quem empata tecnicamente.