Haddad discutiu criação de moeda para países do Mercosul com embaixador da Argentina

Finance Minister nominee Fernando Haddad listens to Brazilian President-elect Luiz Inacio Lula da Silva during a press conference at his transition team's headquarters in Brasilia, Brazil, Friday, Dec. 9 2022. Lula da Silva revealed on Friday some of the faces that will compose his future administration, starting Jan. 1, including his much-awaited pick for finance minister. (AP Photo/Ton Molina)
Haddad reuniu-se com embaixador argentino nesta terça (AP Photo/Ton Molina)
  • Ministro da Fazenda, Fernando Haddad reuniu-se com embaixador argentino no Brasil

  • Na pauta, a discussão da criação de uma moeda única para países do Mercosul

  • Haddad foi bastante elogiado pelo embaixador Daniel Scioli após o encontro

Novo ministro da Fazenda no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Haddad reuniu-se nesta terça-feira (3) com o embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, e discutiu a criação de uma moeda comum para o Mercosul.

A informação foi revelada pelo próprio Scioli momentos após o encontro, mas ele esclareceu que a hipótese não faria com que os países do bloco adotassem exclusivamente esta moeda.

"Não significa que cada país não tenha sua moeda. Significa uma unidade para integração e aumento do intercâmbio comercial no bloco regional. E, como disse o presidente Lula, fortalecer o Mercosul e ampliar a união latino americana é muito importante", disse, segundo o portal g1.

O embaixador fez elogios a Haddad, a quem chamou de um "economista com visão muito positiva da economia real e um compromisso muito forte com os objetivos da moeda comum".

"Foi um bom encontro com o ministro Haddad para falar sobre as políticas acordadas pelo presidente Lula e o presidente Alberto Fernández sobre integração energética e financeira, além do aumento do comércio entre os nossos países”, relatou.

Como estão sendo os primeiros dias do governo Lula?