Haddad diz que governo acompanha situação da Americanas

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que o governo acompanha com preocupação a crise na Americanas. Segundo o ministro, o temor é que a situação revele descumprimento a legislação brasileira.

- Obviamente essa preocupação existe, sobretudo, se envolver algum ato que não respeite a legislação brasileira, o que é grave. Mas a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) é a autoridade brasileira que fala sobre o assunto - afirmou Haddad, acrescentando que as investigações já estão em curso.

Americanas: Rial nega especulações e diz que 'jamais transigiria' com a própria biografia

Rombo na Americanas: Entenda em 7 pontos a crise na empresa

Nesta terça-feira, no entanto, o Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas da União (MPTCU) solicitou que o tribunal apure possível falha da atuação da CVM no caso do rombo bilionário das Americanas. A suspeita é de "omissão" da autarquia em finalizar o "suposto esquema de fraude ocorrido na empresa".

Desde que a varejista revelou inconsistências contábeis em seu balanço na ordem de R$ 20 bilhões, as ações derreteram e agora valem menos de R$ 2.

Além disso, ações judiciais contra a empresa se multiplicam e sua nota de crédito foi revista por duas agências de risco, S&P e Moody's.