Haiti retoma distribuição de combustível após dois meses de bloqueio por gangues

A distribuição de combustível foi retomada no Haiti nesta terça-feira (9), anunciaram as autoridades depois que a polícia recuperou o controle do maior terminal de petróleo do país, alvo de um bloqueio de dois meses organizado por gangues criminosas.

A tomada do terminal de Varreux por membros de gangues paralisou o país caribenho, o mais pobre da América Latina, causando grave escassez de combustível e interrompendo o fornecimento de água potável, fundamental para combater um surto de cólera que eclodiu recentemente.

"Vários caminhões-tanque deixaram o terminal sob forte escolta policial", disse a Polícia Nacional do Haiti na terça-feira pelo Facebook.

Pelo menos 45 caminhões saíram carregados de combustível, disseram autoridades no Twitter.

O terminal de Varreux, localizado a sudoeste da capital Porto Príncipe e que fornece a maior parte dos derivados de petróleo consumidos no Haiti, havia caído nas mãos do líder de gangue Jimmy Chérizier em 12 de setembro.

A primeira remessa de combustível foi para abastecer principalmente fábricas, hospitais e instituições públicas, segundo informações obtidas pela AFP.

"Este resultado é fruto de uma grande batalha liderada pela Polícia Nacional do Haiti para desalojar os grupos armados que fizeram a área de refém", continuou a polícia.

"Os dias 9, 10 e 11 de novembro serão dedicados exclusivamente ao abastecimento dos postos de gasolina", informou na terça-feira o Ministério do Comércio e Indústria haitiano em comunicado.

As forças de segurança haitianas anunciaram na sexta-feira passada que recuperaram o controle dessa infraestrutura estratégica.

str/dax/ad/yow/am/mvv