Haiti terá novo governo na terça com Ariel Henry na liderança

·1 minuto de leitura
O primeiro-ministro interino Claude Joseph

O Haiti terá um novo governo na terça-feira (19) liderado por Ariel Henry como primeiro-ministro, a quem o presidente Jovenel Moise havia nomeado pouco antes de ser assassinado, disse uma fonte próxima ao Executivo à AFP.

O primeiro-ministro em exercício, Claude Joseph, voltará a ocupar o cargo de ministro das Relações Exteriores no novo governo, que não terá um presidente e terá a tarefa de organizar novas eleições "o mais rápido possível", disse a fonte.

Moise escolheu Henry para substituir Joseph como primeiro-ministro nos dias que antecederam seu assassinato a tiros em sua residência em Porto Príncipe, na madrugada de 7 de julho.

Nas horas após o assassinato, Joseph declarou "estado de sítio" e disse que estava no comando, desencadeando uma disputa pelo poder na problemática nação caribenha atolada na pobreza e na violência.

"Por vários dias, Claude Joseph e Ariel Henry têm mantido uma série de reuniões de trabalho que levarão à formação de um governo inclusivo com Ariel Henry como primeiro-ministro", disse a fonte.

Moise governava o Haiti, o país mais pobre das Américas, por decreto depois que as eleições legislativas de 2018 foram adiadas devido a disputas, de modo que o país ainda carece de uma legislatura em exercício.

Além das eleições presidenciais, parlamentares e locais, o Haiti deve realizar um referendo constitucional em setembro, depois que a consulta foi adiada duas vezes pela pandemia do coronavírus.

str-seb-sst/ft/dg/yow/mr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos