Mais de 150 mortos após esmagamento em festa de Halloween em Seul

Mais de 150 pessoas morreram e mais de 100ficaram feridas depois de terem sido esmagadas por uma grande multidão que avançava numa rua estreita, durante as festividades do Halloween, em Seul, a capital da Coreia do Sul.

De acordo com um funcionário da Agência Nacional de Bombeiros, Choi Cheon-sik, menos mais 60 pessoas estavam a ser tratadas por ferimentos e que o número de mortos poderia aumentar.

Mais de 400 trabalhadores de emergência de todo o país, incluindo praticamente todo o pessoal disponível em Seul, foram destacados para as ruas para tratar os feridos.

O presidente sul-coreano, Yoon Suk Yeol, emitiu uma declaração apelando às autoridades da cidade para assegurar um tratamento rápido para os feridos e rever a segurança dos locais das festividades. Instruiu, ainda, o Ministério da Saúde para enviar, de imediato, equipas de assistência médica em caso de catástrofe e para garantir camas nos hospitais vizinhos de modo a garantir que todos os feridos possam ser tratados.

Segundo os "media" locais, cerca de 100.000 pessoas afluíram às ruas de Itaewon para as festividades de Halloween, que foram as maiores em anos após a flexibilização das restrições da Covid-19, nos últimos meses.