'Hasta la vista, baby', diz Boris Johnson ao se despedir de parlamentares britânicos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Boris Johnson (Foto: AP Photo/Matt Dunham)
Boris Johnson (Foto: AP Photo/Matt Dunham)

Foi com a expressão "hasta la vista, baby", que se tornou célebre na boca de Arnold Schwarzenegger no filme Exterminador do Futuro 2 (1991) que Boris Johnson deu adeus ao Parlamento britânico nesta quarta-feira. Sob aplausos de aliados e vaias dos adversários, o controverso premier demissionário defendeu seus três anos à frente do Reino Unido, enquanto os conservadores entram na reta final da disputa que escolherá seu novo líder.

Boris foi forçado a anunciar sua renúncia no início deste mês, pressionado por meses de escândalos consecutivos que culminaram em uma debandada em massa de integrantes do seu governo. Seu mandato, contudo, foi marcado por mudanças profundas nas engrenagens britânicas: concluiu a saída britânica da União Europeia, cujos impactos pioram a economia do país, e guiou o país pela pandemia de Covid-19.

— Nós ajudamos, eu ajudei, este país a atravessar uma pandemia e ajudamos a salvar outro país da barbárie (referência ao auxílio britânico à Ucrânia diante da invasão russa). E, francamente, é suficiente — disse o premier. — Missão majoritariamente completa. Quero agradecer a todos aqui e hasta la vista, baby.

O premier compareceu ao Legislativo para as tradicionais "Perguntas ao Primeiro-ministro", uma sessão semanal em que o mandatário britânico responde às indagações e provocações de críticos e aliados. Segundo Boris, "os últimos anos foram o maior privilégio de sua vida".

O primeiro-ministro, contudo, não deve sair do poder nos próximos dias, já que permanece interinamente no cargo até que seu Partido Conservador escolha um novo líder e, consequentemente, o novo líder dos britânicos. A sessão desta quarta foi a última porque o Parlamento entrará de recesso na sexta-feira e só volta dia 5 de setembro, quando o sucessor de Boris e novo ocupante de Downing Street será conhecido.

Até lá, afirmou o premier, "fará o que crer que os cidadãos esperam que eu faça: avançar os temas pelos quais fomos eleitos em 2019", completou ele. Para que conseguisse permanecer interinamente no poder após a perda maciça de confiança dos seus aliados e a baixa popularidade, Boris se comprometeu a não tocar políticas que signifiquem grande mudanças socioeconômicas para os britânicos.

O líder da oposição trabalhista, Keir Starmer, indagou Boris sobre a campanha conservadora para sucedê-lo, pressionando por uma justificativa para o cancelamento de um debate na terça. O premier, sob risadas de seus aliados, disse "não acompanhar o tema com muita atenção", mas deu "alguns conselhos para o próximo premier":

— Permaneça próximo dos americanos, apoie os ucranianos, lute pela liberdade e pela democracia em todas as partes. Baixe os impostos e desregule o que puder para transformar este país no melhor lugar para viver e investir — disse ele, que deixa o país com a maior inflação desde os anos 1980 e uma perspectiva de recuperação econômica inferior a de todos os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A aparição derradeira do premier veio apenas horas antes do afunilamento final dos conservadores que disputam a liderança da legenda. Pelas regras do partido, seus 358 parlamentares passam por uma série de votações até que fiquem apenas dois nomes na disputa.

Os dois nomes restantes serão conhecidos nas próximas horas, mas restam na corrida o ex-ministro de Finanças Rishi Sunak, a chanceler Liz Truss e a secretária de Comércio Exterior Penny Mordaunt. O avanço de Sunak é praticamente garantido, e as duas mulheres disputam a vaga final.

Após o cenário se definir, a decisão caberá aos mais de 180 mil filiados do partido. Eles escolherão, em uma votação popular, quem vai liderar os chamados "tories" e comandar o país até as próximas eleições gerais, previstas para 2024.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos