Helena Ranaldi celebra sucesso de papéis antigos na TV e dá força para filho seguir carreira artística

·3 minuto de leitura

Helena Ranaldi não tem dúvida de que seu lugar profissional hoje é o teatro. Conhecida por papéis em novelas como "Laços de família" (2000) e "Mulheres apaixonadas" (2003), a atriz vem se dedicando a trabalhos nos palcos desde que abandonou o ofício na TV, em 2014 (o último folhetim que ela participou foi "Em família"). E, a depender de seus desejos, a paulistana de 54 anos seguirá com os pés firmes nos tablados. Pode ser difícil convencê-la a retornar às telinhas. Ou não.

— Voltaria à televisão só por um bom personagem, mas não existe um papel específico que gostaria de fazer na TV. Quando falo de bom personagem, falo de um personagem que tenha conflito, que seja atuante dentro da trama e que desperte interesse do público e principalmente o meu interesse — ressalta Helena. — O teatro é o lugar onde quero estar hoje, amanhã e sempre. Falo isso com muita alegria e até um pouco emocionada. Teatro é um lugar que me desafia. Quando crio um personagem ali é quase como se eu começasse do zero.

Em cartaz com a peça "Protocolo Volpone — Um clássico em tempos pandêmicos", que ganha sessões on-line até 5 de junho, a atriz afirma que ainda é frequentemente abordada nas ruas para comentar antigos papéis que interpretou na TV, a maior parte deles em reprise no último ano (como "Laços de família", "Mulheres apaixonadas" e "Fina estampa", de 2011). Ela não se aborrece com as lembranças recorrentes de águas passadas.

— Sempre tem gente ainda olhando pra mim, pedindo foto. E não tenho incômodo nenhum de recordar trabalhos antigos. Pelo contrário. Tenho carinho por todos os personagens que fiz na TV, e acho que aprendi muito com todos — diz ela, que nunca enfrentou problemas com a fama para manter sua privacidade. — Essa característica de ser mais preservada é da Helena, e não da atriz. Não tem a ver com a profissão. Nunca tive problema com a questão do assédio. Se seguisse outra profissão e não tivesse me tornado uma pessoa pública, tenho certeza que minha vida e minha intimidade estariam preservadas da mesma forma.

Casada com o ator e produtor Daniel Alvim, com quem contracena em "Protocolo Volpone", Helena Ranaldi mantém, nos últimos meses, uma rotina tranquila. Está 90% do tempo em casa, em São Paulo, ao lado do companheiro, como ela brinca. E quase sempre conversando com ele sobre... teatro.

— Sem dúvida nenhuma, a intimidade é boa para qualquer coisa, né? Ter intimidade com quem a gente trabalha nos traz mais liberdade também. Eu e meu marido só falamos de trabalho em casa (risos). Estou brincando. Mas, sim, esse é um assunto recorrente e faz parte mesmo da nossa vida, independente de nós estarmos trabalhando juntos ou não — ela diz.

Filho de Helena Ranaldi e do diretor Ricardo Waddington, com quem a atriz foi casada, Pedro Waddington, de 23 anos, também dá sinais de que seguirá caminhos artísticos. O jovem investe na carreira de ator, e já fez alguns cursos voltados para a área.

— Neste momento, ele tem pensado, sim, em trabalhar como ator e diretor. E se o Pedro realmente quiser isso, será apoiado por mim e pelo pai dele, como ja está sendo. Tudo o que quero é que Pedro seja feliz e se realize na profissão que ele escolher seguir — conta Helena, que fica feliz ao reconhecer que ela e o filho se parecem fisicamente. — Acho que qualquer mãe gosta de saber que o filho se parece com ela (risos). É uma coisa que me grada. Mas o Pedro não era parecido comigo quando pequeno, sabia? Ele foi ficando parecido. E as pessoas comentam muito... E isso não acontece só no Instagram. É um comentário geral mesmo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos