Helicóptero que pertenceu à Polícia Civil do Rio é apreendido em ação de combate ao garimpo ilegal em Roraima

·2 minuto de leitura

Um helicóptero apreendido no último dia 26, durante uma operação de combate ao garimpo ilegal em terras Yanomami, em Roraima, tem matrícula PP-EIH e consta no Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) como pertencente à Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil.

Na operação, realizada durante 20 dias em diversos municípios de Roraima, foram apreendidas 86 aeronaves que era utilizadas em atividades relacionadas ao garimpo ilegal. Coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, a operação foi realizada em conjunto com agentes da Polícia Federal e da Força Nacional de Segurança Pública, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), entre outros.

A apreensão do helicóptero que carregava na cauda o prefixo PP-EIH foi noticiada pela "Folha de S. Paulo". As informações foram confirmadas pelo GLOBO.

Procurada, a Polícia Civil do Rio afirmou, em nota, que o helicóptero foi entregue à seguradora em 2013, após sofrer um acidente, e que desde então não pertence mais à corporação. "O procedimento foi entregue para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) à época seguido o protocolo. A matrícula do helicóptero também foi cancelada na mesma ocasião", diz o posicionamento Polícia Civil.

No Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), é possivel encontrar o registro de que o helicóptero sofreu um acidente em maio de 2013, com o registro de "colisão com obstáculo durante a decolagem e pouso".

Já a Anac nega ter recebido o cancelamento de matrícula e diz, em nota, que "o helicóptero de matrícula PP-EIH, interditado durante a operação Yanomami, está registrado em nome da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, conforme as informações do Registro Aeronáutico Brasileiro".

O helicóptero foi encontrado descaracterizado, em um hangar irregular de uma empresa localizada no Distrito Industrial de Boa Vista, suspeita de atuar na logística do garimpo ilegal. Outros cinco helicópteros foram apreendidos na ação. Um homem foi preso no local.

Os agentes também apreenderam carcaças de helicópteros e insumos como motores, geradores de energia e mais de 10 mil litros de combustível e munições. Além de descaracterizadas, as aeronaves tinham alterações proibidas, implicando alteração de peso e balanceamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos