Helicóptero transportando presidente colombiano é atacado a tiros; não há vítimas

·1 minuto de leitura

Um helicóptero militar que transportava o presidente da Colômbia, Iván Duque, foi atacado a tiros enquanto passava na fronteira com a Venezuela nesta sexta-feira (25/6), mas não houve feridos ou maiores danos à aeronave.

"Quero informar ao país que, depois de cumprir um compromisso em Sardinata, o helicóptero presidencial foi vítima de um atentado", disse o presidente em discurso na cidade de Cucuta.

"A verdade é que se trata de um ataque covarde, após o qual se veem marcas de bala na aeronave presidencial. Mais uma vez reiteramos que, como governo, não vamos recuar um só dia no combate ao narcotráfico, ao terrorismo", afirmou Duque.

Área perigosa

Conhecida como Catatumbo, a região pela qual o presidente passou nesta sexta-feira é uma das mais perigosas do país, devido à presença de diversos grupos armados que vivem do tráfico de drogas e lutam entre si e contra o Estado pelo controle do território.

Na semana passada, uma base militar em Cucuta foi atacada com um carro-bomba, deixando 36 pessoas feridas. Embora o governo tenha acusado guerrilheiros, nenhum grupo assumiu a autoria do ataque.

Duque garantiu nesta sexta-feira que "tanto o dispositivo aéreo quanto a capacidade da aeronave impediram que algo letal acontecesse".

As autoridades informaram que o ministro da Defesa, Diego Molano, também estava na aeronave, assim como o ministro do Interior, Daniel Palacios, e o governador do Norte de Santander, Silvano Serrano.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos