Helicóptero com 246 kg de cocaína cai e deixa dois mortos na fronteira com Paraguai

·1 min de leitura
Foto: Divulgação/Polícia Civil
Foto: Divulgação/Polícia Civil
  • Vítimas ainda não foram identificadas

  • Aeronave caiu em fazenda no Mato Grosso do Sul

  • Helicóptero tinha registro regular, mas voo era clandestino

Nesta quarta-feira (20), um helicóptero com 246 quilos de cocaína caiu em um fazenda na região de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai. O acidente deixou duas pessoas mortas e seus corpos foram encontrados carbonizados.

A aeronave é do modelo Robinson R66 Turbine prefixo PR ITT e está em nome de uma empresa imobiliária de Taubaté, no interior de São Paulo. O helicóptero estava em situação regular, mas a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) afirmou que a navegação aérea não tem informações sobre o helicóptero, o que aponta que a aeronave estava em voo clandestino.

Agentes da Polícia Militar, Polícia Federal, da Guarda Civil Municipal de Ponta Porã e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estiveram no local junto com uma equipe da DRACCO (Departamento de Repressão a Corrupção e ao Crime Organizado da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul).

A Polícia Civil fez um requerimento para realização de exames periciais e papiloscópicos para tentar identificar as vítimas. Por hora, se sabe que um dos passageiros teria no peito a tatuagem com a inscrição "salmo 63". Já a segunda pessoas tinha tatuagens com palavras "amor" e "gratidão".

O helicóptero caiu no começo da tarde de quarta-feira em uma fazenda na qual funcionários trabalhavam em uma área de plantio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos