Helio de La Peña fala de racismo no seu dia a dia: 'Sou o único preto do meu condomínio'

·1 minuto de leitura

Eterno Casseta, Helio de La Peña revelou que usa o racismo do qual é alvo no seu dia a dia como material para os shows de humor que costuma fazer. O comediante contou que transforma esses episódios em material de trabalho. Apesar de ser famoso, Helio enxerga comportamentos racistas dentro do condomínio onde mora, na Zona Sul do Rio.

"Moro num condomínio de luxo e quando chego de madrugada já aconteceu de eu ser barrado. Sou o único preto no meu condomínio. Tirando eu, só os funcionários são pretos. Uso essas histórias como inspiração para o stand up, é sobre isso que eu falo. Vivo numa situação de exceção, eu sei. Já ouvi muitas histórias racistas ditas por outros moradores", disse Helio em entrevista ao podcast No Flow.

Uma dessas histórias envolve um de seus vizinhos, que reclamou de quando Helio de La Peña comprou a casa ao lado da dele. "Numa conversa entre os vizinhos, um deles lamentou não ter comprado a casa para ampliar seu terreno e outro disse: 'Você não comprou e aí um casseta comprou. Resultado: Vai ter que ouvir pagode a noite toda'. Eu só ouvia jazz e rock progressivo, mas acabei ouvindo pagode só por causa disso, e voltei a ouvir minhas músicas quando ele se mudou".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos