“Hello”, de Adele, bate marca de 1 milhão de vendas digitais

Cantora britânica Adele durante performance em Hollywood. 24/02/2013 REUTERS/Mario Anzuoni
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

LOS ANGELES (Reuters) - A cantora britânica Adele bateu recordes com seu novo single "Hello", que vendeu na primeira semana mais de 1,1 milhão de músicas digitais e se tornou a primeira canção a romper a marca de 1 milhão de downloads na parada Billboard. Adele também superou de modo avassalador o astro adolescente canadense Justin Bieber, cujo mais recente single, "Sorry", teve 276.800 downloads na semana de estreia, ficando em segundo lugar, de acordo com dados divulgados na segunda-feira pela Nielsen Music, referentes à semana passada. "Hello" foi o primeiro single do próximo álbum de Adele, "25", a ser lançado este mês, e segue uma pausa por quatro anos na música desde que seu álbum "21" ganhou seis prêmios Grammy e vendeu mais de 30 milhões de cópias em todo o mundo. "Hello" foi ouvida 47,5 milhões de vezes mundialmente no Spotify, tornando-se a canção mais ouvida em uma semana na história da plataforma de música online. O vídeo da música também bateu recordes na plataforma de entretenimento Vevo.com, superando 27 milhões de visualizações nas primeiras 24 horas após o lançamento na semana passada. A Nielsen Music disse que anteriormente a música digital recordista em uma única semana era "Right Round", do rapper norte-americano Flo Rida, em 2009, com 636.000 downloads. Na parada de álbuns Billboard 200, a banda de pop punk australiana 5 Seconds of Summer conquistou o primeiro lugar com 192.000 unidades de seu novo lançamento "Sounds Good Feels Good". Isso levou para o segundo lugar o álbum “Storyteller”, da cantora country Carrie Underwood, com 177.000 unidades vendidas. (Reportagem de Jill Serjeant)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos