#Hexa10anos: Lateral esquerda é celeiro de nomes marcantes do Flamengo

Vitor Seta
Ex-lateral Júnior foi tetracampeão pelo Flamengo

Os quatro títulos brasileiros no currículo do “maestro” Júnior resumem bem a importância da lateral esquerda na história vitoriosa do Flamengo. O atual comentarista e ídolo rubro-negro era o dono da posição e um dos principais jogadores do país em três dessas conquistas: 1980, 1982 e 1983. Do primeiro título brasileiro ao hexa, em 2009, o Flamengo teve alguns de seus mais marcantes jogadores na posição.

— Naquela época, ninguém saía do Brasil. Eu jogava num time que tinha um grande futuro em relação a conquistas — diz Júnior sobre uma consulta do Real Madrid em 1981. Na época, já tinha o seu primeiro título, de 80, no currículo.

Gabigol se valoriza no Flamengo e aumenta incerteza sobre permanência

Descoberto em partidas na areia, o Maestro iniciou a carreira na lateral direita. Sua mudança para o lado oposto foi sugestão do técnico do Fla em 1976, Carlos Froner.

— Passei a trabalhar a esquerda e depois foi tranquilo. Foi só a mudança de lado e um pouco de posicionamento. Com o tempo, fui aprendendo — lembra.

Após os três títulos, o Maestro voltaria ao Flamengo 1989, passagem em que atuou como meia. Era o capitão na campanha do título de 1992, na qual o jovem Piá, revelado pelo Fla, foi o lateral-esquerdo titular. Então com 23 anos, Piá fez uma grande temporada e acabou eleito melhor jogador do primeiro jogo da decisão. Dos cinco gols marcados pelo Rubro-Negro nas duas partidas decisivas contra o Botafogo, três saíram de seus cruzamentos.

— O Piá aproveitou aquele momento, quando se destacou demais nos jogos finais — avalia o Maestro.

Cinco anos antes, um outro jovem brilharia com a canhota no título brasileiro de 1987. Hoje diretor de futebol do PSG, Leonardo foi titular do time campeão aos 18 anos, em sua primeira temporada após subir para o time profissional. Extremamente técnico, foi o jogador mais jovem daquele elenco.

O mais recente a integrar a lista de campeões brasileiros pelo Flamengo é Juan. Autor do gol do título da Copa do Brasil de 2006 e bola de prata em 2008, o jogador teve passagem marcante pelo Fla e, mesmo com lesões no ano do hexa, dividiu o setor com Éverton naquela campanha. Os quatro anos de Flamengo renderam espaço especial no coração dos rubro-negros.