Histórias e hits de Cazuza ocupam o Teatro Cesgranrio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Ambientado no Rio de Janeiro da década de 1980, o espetáculo “Cazuza — Pro dia nascer feliz, O musical” conta a trajetória de um dos maiores ídolos da música brasileira através de seus grandes sucessos.No Teatro Cesgranrio, hits como “Bete Balanço”, “Exagerado”, “Ideologia” e “O tempo não para”, entre tantos outros, incluindo algumas composições que nunca foram gravadas pelo artista, agitarão o palco hoje e amanhã, às 20h, e prometem tocar o coração dos admiradores e também daqueles que querem conhecer mais a vida do “maior abandonado”.

Polêmica: Emancipação da Barra volta à pauta após três décadas

Férias escolares: Museu de Astronomia oferece atividades gratuitas

Da infância à juventude inconsequente, do sucesso musical ao trágico fim do artista, toda a trajetória e as parcerias de Cazuza são interpretadas por um elenco de 17 atores-cantores. O espetáculo, que teve temporada de sucesso em março no Teatro Imperator, conta com texto de Aloísio de Abreu, direção de Stella Maria Rodrigues, direção musical de Claudia Elizeu e coreografia de Quéops Vieira. A peça é uma produção do Centro de Estudos e Formação em Teatro Musical (Ceftem).

O espetáculo conta a história do artista Cazuza, avançando pelos momentos mais importantes de sua vida, como a descoberta do teatro, o gosto pelo rock, sua ascensão a cantor e compositor, a montagem de sua banda, o estouro, as brigas, o estrelato solo e a descoberta de que tinha Aids. São mais de 25 números musicais cantados ao vivo, com direito a uma banda, o que dá um ar de verdadeiro show e leva o público a uma montanha-russa de emoções intensas, como foi a vida de Cazuza.

— As músicas se inserem quase como parte do texto. É uma estrutura de musical mesmo. Claro que tem momento show, mas a trajetória do Cazuza é contada através das letras e da poesia dele. Tudo no texto “faz parte do show” — diz Aloísio de Abreu.

Para Stella, falar nesse musical sobre um ídolo como Cazuza é absolutamente necessário:

— Cantar um Brasil onde vemos um “museu de grandes novidades”, onde precisamos pagar a conta do analista pra nunca mais termos que saber quem somos. O poeta está vivo! — afirma.

Sobre a expectativa de estrear no Cesgranrio, ela diz:

— Na primeira temporada, realizada no início do ano no Imperator, fomos recebidos com muito amor! Esperamos que o público venha prestigiar esses jovens atores corajosos que, junto com o Ceftem, estão produzindo sem nenhum patrocínio esse espetáculo que vai emocionar todos. Tenho certeza.

O teatro fica na Rua Santa Alexandrina 1.011, no Rio Comprido. Ingressos entre R$ 15 e R$ 70, à venda pelo www.sympla.com.br.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos