De coleguinhas a Simone & Simaria: o sucesso e os conflitos da dupla sertaneja

Show de Simone e Simaria será investigado pelo MPRS (foto: Divulgação)
Simone e Simaria tem mais de 25 anos de carreira (foto: Divulgação)

Resumo da Notícia:

  • Simone e Simaria têm mais de 25 anos de carreira

  • A dupla começou como backing vocal de Frank Aguiar

  • As irmãs conquistaram o Brasil em 2016 e desde então não saíram das rádios

Há pouco mais de seis anos, o Brasil conheceu Simone e Simaria, que vinham na esteira do boom feminino na música sertaneja e rapidamente tomaram as rádios. Mas as irmãs começaram na música muito antes.

Nascidas em Uibaí, uma cidade no interior da Bahia com quase 14 mil habitantes, as irmãs são filhas de uma lavadeira e um garimpeiro. A infância não foi das mais fáceis e se divertiam brincando na rua, de pique e elástico. As bonecas eram feitas de areia molhada em sacos plásticos.

O principal meio de transporte da família era um jegue que elas se divertiam sempre que montavam. “Ele me colocava numa cangalha; Simone, na outra; e Caio, nosso irmão mais novo, no meio. Então, saía puxando a cordinha do bicho”, contou Simaria ao “Extra”. Pobres, elas chegaram a comer farinha com açúcar para não passar a fome.

Perda do pai

Quando Simaria tinha 10 anos e Simone, 8, uma tragédia maior caiu sobre a família: a morte de Seu Antônio. O garimpeiro de diamantes estava tomando banho quando sofreu um infarto fulminante e morreu aos 44 anos.

Para conseguir sustentar a família, Dona Mara deixou os três filhos com parentes próximos e se mudou para São Paulo. Ela passou três anos lutando de sol a sol na capital paulista antes de reencontrar os filhos. As irmãs lembram do período como um dos mais difíceis de suas vidas.

Carreira artística

A música entrou na vida de Simaria quando ela tinha 14 anos e já morava em São Paulo com a família. Após uma série de testes, depois de participar de concursos musicais, ela entrou na banda do cantor Frank Aguiar como backing vocal. Simone se juntou ao grupo dois anos depois.

O cantor estava no auge do sucesso na época e fazia diversos shows pelo Brasil como o Cãozinho dos Teclados. Dois anos depois, Simone se uniu à irmã na banda de forró eletrônico. Elas chegaram a acompanhá-lo em programas de TV.

Com o sucesso na música, veio o fracasso na escola. “Virávamos noites acordadas, Frank Aguiar fazia 30 shows por mês naquela época. Quantas vezes eu passei em casa só para tomar banho e cheguei na escola às 7h sem ter dormido! Desmaiei três vezes em um ano por conta do sonho de concluir pelo menos o segundo grau”, lembrou Simaria.

O estrelato

Nos últimos anos que faziam parte da banda de Frank, elas começaram a trilhar a carreira como dupla e produziram o single “Nã, Nã, Nim Na Não”, que não emplacou. De 2004 a 2007, as duas se dedicaram a esse trabalho em paralelo ao outro trabalho, mas não tiveram êxito.

Após um período de hiato, Simone e Simaria entraram na banda Forró do Muído. Elas dividiam os vocais com o cantor Binha Cardoso. O sucesso veio com o grupo e eles chegaram a ganhar o Prêmio Forrozão pela música do ano em 2011. Este foi o último ano que elas trabalharam em grupos.

Desde 2012, as coleguinhas partiram em voo solo e não pararam mais de subir. O primeiro álbum, “As Coleguinhas – Vol 1”, foi disponibilizado no site das artistas e o single “Quando o Mel É Bom” tomou as rádios de todo o país e foi a 14ª música mais ouvida segundo a Billboard Brasil Hot 100.

Lançada depois, “126 Cabides” levou as duas a programas de TV e participações em eventos importantes, ajudando a consolidar a estrada que já trilhavam há mais de 10 anos. Quando elas gravaram o DVD “Bar das Coleguinhas”, em 2015, já eram as irmãs queridinhas do Brasil.

Desde então, as duas não saíram mais dos programas de TV e do gosto dos brasileiros com dezenas de sucessos como “Meu Violão e o Nosso Cachorro", “Loka”, “Regime Fechado”, “Foi Pá Pum”, “Rapariga”, “Um em Um Milhão”, “Aperte o Play” e o último lançamento, “Amiga”.

Polêmicas

Junto com a fama, também começaram as polêmicas envolvendo as irmãs. Simaria revelou diversas vezes que assumiu toda a parte empresarial da dupla e é a cabeça empreendedora da empresa que as permitiu mudar a vida da família e comprar imóveis no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa.

Durante o lançamento e divulgação de “Loka”, em 2017, a música em parceria com Anitta ganhou uma estratégia nada planejada. Uma crítica da funkeira a um pedido de Simaria caiu nos ouvidos do público e o clima entre elas azedou a parceria.

Durante uma apresentação ao vivo da faixa durante o Prêmio Multishow, as duas não trocaram mais que um boa noite e a dupla sertaneja tirou a voz de Anitta da música quando ela é tocada em seus shows. A carioca não fez o mesmo e deixou o áudio das irmãs.

Em 2018, elas estavam com a agenda bombando de shows quando a empresária foi diagnosticada com tuberculose ganglionar e precisou se afastar dos palcos e se recolher para se tratar por um longo período. À época, ela declarou que correu risco de morrer por conta do avanço da doença.

Simone assumiu os shows que estavam marcados e elas combinaram de pisar no freio para os próximos compromissos. Assim, começaram a aceitar menos contratos e aumentaram o número de publicidade em que apareciam.

Durante a pandemia de Covid-19, elas se empenharam em fazer lives para animar os fãs e manter o mercado aquecido. Elas também participaram de mais entrevistas e dividiram mais da vida com os seguidores nas redes sociais.

Até que, em 2022, a dupla entrou em uma série de conflitos públicos. Simaria fez diversas reclamações da constante vigilância da irmã sobre sua vida privada, roupas e atitudes, principalmente após anunciar sua separação do empresário Vicente Escrig.

Após uma entrevista polêmica e episódios de rusgas no palco com a irmã, ela se distanciou do trabalho para cuidar da saúde. Simone novamente assumiu a agenda da dupla sozinha. Depois disso, as duas voltaram a aparecer publicamente sem rusgas para apagar o passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos