Home office: saiba como ser produtivo trabalhando em casa durante a pandemia de coronavírus

Letycia Cardoso

Devido à pandemia de coronavírus, muitas empresas adotaram o teletrabalho. Porém,manter a produtividade alta, como no escritório, nem sempre é fácil seja por interrupções da família ou pela falta de equipamentos adequados. Lucas Oggiam, diretor da Michael Page, consultoria especializada no recrutamento, diz que o primeiro passo para render mais é bem simples: evitar trabalhar de pijama.

— Embora a prática seja comum, o conforto extra pode deixar o profissional mais lento, o que abre brechas para a distração — explica.

O gerente de marketing da Zeedog, marca de produtos para animais, Pedro Campos, de 28 anos, começou o trabalho remoto esta semana e afirma ter tido uma boa adaptação por conta de ferramentas como Asana, que permite o gerenciamento das tarefas da equipe online. Para ele, o ponto positivo é ter a companhia de seu gato de estimação durante a jornada.

— Sou até mais produtivo em casa. Mas fico tão focado, que acabo esquecendo de almoçar, às vezes.O professor do mestrado em Administração do Ibmec, Fernando Filardi, destaca que enquanto algumas pessoas possam aproveitar a situação para trabalhar menos, os funcionários workaholics (viciados em trabalho) passam a trabalhar mais, ficando sobrecarregados. Por isso, ele recomenda estabelecer horários de início e fim de jornada, além de horário certo para almoço.

— Algumas empresas têm sido acionadas na justiça a pagar horas extras por conta de Whatsapp — revela: — Cada vez que você para seu horário de descanso para olhar o grupo da equipe, é contado como tempo de trabalho.

Para Gustavo Serra, diretor de conteúdo da Play9, empresa gestão de redes sociais que também adotou o teletrabalho por causa do covid-19, a necessidade de estabelecer limites e aprender a gerenciar o próprio tempo contribui para o crescimento profissional:

— Acho que o home office muda a perspectiva sobre o trabalho e acaba reforçando ainda mais um certo senso de responsabilidade.

O teletrabalho ou home office é uma modalidade pré-estabelecida entre empregador e empregado que possui determinações legais específicas. De acordo com o advogado trabalhista Daniel Alves, do escritório Denise Rocha Advocacia, não possuem controle de jornada, ou seja, não há limitação da carga horária e horas extras.

— Nesses casos, o funcionário deve exercer suas atividades dentro da sua jornada normal de trabalho, permanecendo à disposição da empresa ao longo do dia — explica.

No entanto, a situação é diferente quando acontece de forma excepcional, como adotado por muitas instituições em virtude da pandemia de coronavírus. A advogada Camila Rosadas, sócia de Sergio Galvão Advogados, esclarece que a atividade deve ser cumprida nos mesmos moldes da prestação do serviço no estabelecimento da empresa:

— O trabalhador deve ter sua jornada controlada pelo empregador e deverá receber pelas horas extras que tenha que realizar. Também é garantido vale-alimentação no mesmo valor. Já o vale-transporte deve ser fornecido apenas nos dias em que houver necessidade de deslocamento.

O professor de Administração do Ibmec, Fernando Filardi, acredita que a partir de agora mais empresas vão adotar o home office de forma definitiva ao perceberem que essa modalidade representa redução de custos e maior flexibilidade. Para isso, no entanto, teriam que  providenciar a estrutura necessária para os funcionários trabalharem.

O advogado Daniel Alves explica que, quando o teletrabalho é estabelecido em contrato, a empresa costuma arcar com reembolso de despesas como internet, luz, telefone, desde que esse pagamento esteja previsto no documento. O mesmo já não ocorre para situações ocasionais de trabalho em casa.

— No caráter excepcional que estamos passando, é preciso haver bom senso. Se o funcionário possui as condições e aparelhos necessários para exercer suas funções, sem prejuízo, não é necessário que a empresa forneça tais equipamentos ou arque com os custos — esclarece: — Já nos casos em que são necessários equipamentos específicos ou que tragam altos custos, a empresa deve fornecer os equipamentos necessários bem como arcar ou reembolsar os custos existentes.

A Apto, plataforma que conecta potenciais compradores de imóveis novos a construtoras e empreendimentos, tomou a decisão de home-office no último fim de semana, para o melhor para o bem-estar dos funcionários. Desde então, as reuniões têm sido feitas por videoconferência. No entanto, segundo o fundador Alex Frachetta, não há pretensão de mudar o modelo de negócio após o fim do surto:

— Já temos o Home Office implementado, principalmente para aqueles que moram em outras cidades, estados ou países. Mas, após o término da pandemia, planejamos voltar ao método de trabalho comum porque algumas informações podem chegar com um certo ruído devido a falta de comunicação face-to-face e pode haver maior procrastinação.

O fato de se deslocar diariamente para o escritório ajuda o cérebro a se preparar para as tarefas do dia. É possível criar rituais, mesmo em casa, para mandar a mensagem que "o dia começou", como meditar, ler notícias ou fazer café. Também é válido eleger um espaço de trabalho, como a sua sala. Evite interromper o fluxo para fazer tarefas de casa. Se o ambiente tiver muitas distrações, por exemplo barulhos de crianças, coloque um fone de ouvido com música para se concentrar.

Uma simples lista de tarefas pode manter você mais organizado, motivado e produtivo em casa. Estebaleça uma ordem de prioridades com as entregas urgentes e as que podem ser feitas em um prazo mais longo. Ao invés de ter esse ranking apenas na sua mente,  escreva ou digite para ter o prazer de riscar as tarefas concluídas.

O trabalho remoto funciona ao definir prazos não só para as tarefas do escritório, mas também para as atividades pessoais, como cuidados com filho ou prática de esportes. Só assim, conseguirá ter equilíbrio entre as duas áreas da vida, sem negligenciar nenhuma delas. Criar um calendário compartilhado visível para os seus colegas de trabalho ajudará para que seja acionado somente quando estiver disponível.

Trabalhar de forma remota exige muita colaboração com parceiros de trabalho e a tecnologia pode auxiliar na comunicação. Embora o e-mail possa ser útil para transmitir informações gerais, aplicativos como o Google Hangouts ou Slack podem ser mais eficientes se você precisa fazer uma pergunta simples ou enviar uma atualização rápida.

O diretor da Hays no Brasil, Raphael Falcão, sugere o uso de algumas ferramentas para otimizar o tempo trabalhado em casa. Veja abaixo:

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)