Homem é acusado de decapitar ex-namorada grávida de 8 meses nos EUA: 'Além de repreensível', diz polícia

Um homem de 22 anos foi acusado nesta sexta-feira de assassinar e decapitar a ex-namorada que estava grávida de oito meses, na cidade de Alton, nos Estados Unidos. Deundrea Holloway vai responder pelas mortes da mulher, Liese Dodd, também de 22 anos, e da criança em gestação.

Vídeo: Navio afundado em 1652 na Inglaterra tinha garrafas de vinho ainda fechadas

Liese foi encontrada morta em 9 de junho após sua mãe ter pedido ajuda aos policiais, pois não tinha notícias dela há algum tempo. Os agentes localizaram a vítima em frente ao apartamento da vítima. A cabeça de Liese estava dentro da lixeira do lado de fora do edifício.

— Eles nos informaram que alguém foi encontrado morto na porta ao lado — disse a vizinha April Wooten, à rede de televisão ABC. — Ter que perder um filho dessa maneira, esse bebê é uma extensão da mãe e do resto da família. Eles perderam um filho também, perderam dois — acrescentou.

Guerra da Ucrânia: Médica que registrou atendimentos em Mariupol com câmera é solta pela Rússia

A vítima e Holloway mantinham um relacionamento intermitente ao longo dos últimos dois anos, disseram as autoridades locais. Antes de desaparecer, Liese vinha preparando um chá de bebê com sua família.

O chefe de polícia de Alton, Marcos Pulido, classificou o crime como "além do repreensível".

— Ela foi brutalmente, selvagemente morta — disse Pulido. — O que foi observado, o que foi aprendido, foi absolutamente terrível — finalizou o policial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos