Gendarme foi trocado por refém em supermercado na França, diz ministro

Paris, 23 mar (EFE).- Um gendarme se ofereceu de forma voluntária para ser trocado por um refém no ataque terrorista em um supermercado em Trèbes, no sul da França, e ficou gravemente ferido na operação policial na qual o terrorista foi abatido, informou o nesta sexta-feira o ministro do Interior, Gérard Collomb.

O tenente-coronel da gendarmaria protagonizou "um ato de heroísmo", disse o ministro ao detalhar à imprensa o desenvolvimento da operação do Grupo de Intervenção da Gendarmaria Nacional (GIGN) e destacar o valor do agente nesta ação, na qual houve três mortes.

Segundo o relato de Collomb, o gendarme se ofereceu "voluntariamente" para ser trocado por uma pessoa que o terrorista Redouane Lakdim tinha tomado como refém.

Ele não só assumiu esse risco, mas também entrou no supermercado com seu telefone celular e o deixou com a linha aberta para que os agentes da GIGN que estavam do lado de fora pudessem ouvir ao vivo tudo o que ocorria dentro do estabelecimento.

De fato, foi esse telefone o que desencadeou a investida final do corpo de elite da gendarmaria, quando os agentes ouviram o barulho de uma detonação e entenderam que o sequestrador estava utilizando sua arma.

Nessa ação, Lakdim morreu pelos disparos do GIGN, que teve dois agentes feridos, assim como o tenente-coronel da Gendarmaria. EFE