Homem é investigado em Pequim por descumprir isolamento e colocar milhares de moradores em risco

A polícia chinesa investiga um homem em Pequim que não respeitou a obrigação de permanecer em casa e posteriormente deu positivo em um teste de covid-19, o que levou milhares de moradores a cumprir uma quarentena.

Nessas últimas semanas, Pequim enfrentou sua maior explosão de casos de covid-19 desde o início da pandemia devido à variante ômicron. O governo ordenou seus habitantes a ficarem em casa para tentar conter as infecções.

As autoridades informaram no domingo que um homem de cerca de 40 anos chamado Sun violou a ordem de isolamento que recebeu após visitar um shopping considerado de "alto risco".

"Durante o período de isolamento domiciliar, ele saiu muitas vezes e passeou pelo bairro", disse o funcionário de segurança pública de Pequim, Pan Xuhong.

Sun e sua esposa deram positivo em um teste de covid-19 e, por conta disso, as autoridades confinaram cinco mil de seus "vizinhos" e enviaram outros 250 para centros de quarentena do governo.

As restrições pelo vírus começaram a ser suavizadas em Pequim nesta segunda-feira, com a reabertura de parques, museus e cinemas, depois que as autoridades declararam que o surto estava controlado.

A China realiza uma estratégia de "covid zero", que inclui quarentenas rigorosas, testes em massa e confinamentos rígidos. As pessoas que infringem as normas enfrentam duras sanções.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos