Homem é preso após se passar por médico e usar registro falso no Ceará

Um homem, de 34 anos, que se passava por médico, foi preso na noite deste sábado em Paraipaba, no Ceará. Ele usava uma inscrição falsa do Conselho Regional de Medicina (Cremec) e estava substituindo um plantonista do hospital público.

Levantamento: A cada dois dias, uma mulher denunciou abuso sexual dentro de uma unidade de saúde no Brasil

'Discriminação é crime', diz membro da OAB sobre cerimonialista negar casamento de lésbicas

A prefeita de Paraipaba Ariana Aquino esteve na unidade hospitalar acompanhada da Guarda Municipal e deu ordem de prisão ao falso médico. A Polícia Civil chegou em seguida e levou o suposto profissional à delegacia Metropolitana de Caucaia, unidade plantonista da PC-CE.

– Ontem recebi a denúncia de um falso médico atuando na nossa Paraipaba. Me muni de coragem e determinação para fazer o que era certo: paralisar a atuação do falso profissional e determinar a ação da autoridade policial. – disse Ariana em sua rede social.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirmou que após uma investigação deflagrada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), o homem, identificado como Khlisto Sanderson Ibiapino de Albuquerque é suspeito de exercício ilegal da medicina e falsa identidade. O caso será investigado pela Delegacia Municipal de Paraipaba.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos