Homem é preso em flagrante por manter mulher e filha de 2 anos em cárcere privado e por agredi-las com socos, chutes e tapas

Extra
·1 minuto de leitura
A 66ª DP (Piabetá), na Baixada Fluminense
A 66ª DP (Piabetá), na Baixada Fluminense

Um homem foi preso em flagrante na manhã desta terça-feira, dia 27, acusado de agredir, ameaçar e manter em cárcere privado a mulher e a filha de 2 anos do casal em Piabetá, na Baixada Fluminense.

O homem, de 30 anos, mantinha a família presa na própria casa desde o último dia 17. Segundo sua mulher, ele não aceitava o fim do relacionamento deles.

Após ser libertada pelos policiais da 66ª DP (Piabetá), a mulher, de 19 anos, relatou aos agentes que foi “violentamente agredida pelo companheiro, com chutes nas pernas e nas costelas e socos no rosto”, de acordo com a nota divulgada pela Polícia Civil. Ainda segundo o comunicado, a vítima contou que foi arrastada pelo acusado pelo cabelo e ameaçada de morte “quando disse que iria ababdonar o lar conjugal”.

A Polícia Civil conta que homem não deixou a mulher e a filha saírem de casa durante todo o período, sempre ameaçando, e chegou a agredir a criança com um forte tapa no peito “pelo fato de ela estar chorar ao ver a mãe sendo agredida”.

De acordo com a vítima, ela já havia sido espancada outras vezes pelo acusado, que, após as agressões, violentava a mulher sexualmente. Ela nunca havia registrado uma ocorrência.

O acusado, que estava de férias no trabalho e, por isso, conseguiu ficar em casa direto com a mulher e a filha presas, possui registros de ocorrência anteriores por envolvimento em brigas e ameaças, tendo ainda agredido uma ex-companheira.