Homem acusado de estuprar estudante em fundo de hotel é preso no interior da Bahia

Imagem de câmera de segurança mostra homem suspeito de estuprar jovem ao lado de vítima - Foto: Acervo Pessoal/Reprodução
Imagem de câmera de segurança mostra homem suspeito de estuprar jovem ao lado de vítima - Foto: Acervo Pessoal/Reprodução

O homem suspeito de estuprar uma jovem de 20 anos, no fundo de um hotel desativado no bairro de Ondina, em Salvador, teve o mandado de prisão preventiva cumprido na 14ª Delegacia Territorial (DT), da Barra, na Bahia.

O suspeito estava escondido no povoado de Bom Será, na zona rural da cidade de Serra Preta, a cerca de 160 km da capital baiana, e se apresentou na delegacia na noite desta quinta-feira (21).

O crime aconteceu na última segunda-feira (18), atrás do hotel. Imagens de câmeras de vigilância ajudaram na identificação do criminoso.

De acordo com o titular da 7ª Delegacia Territorial de Rio Vermelho, delegado Nilton Borba, a busca também foi intensificada em outros pontos e os policiais conseguiram localizar a casa onde o suspeito estava, no município de Anguera, a cerca de 19 km de Serra Preta.

Ao perceber a presença das equipes policiais na quarta-feira (20), o suspeito fugiu pelo matagal.

Apesar de buscas serem feitas dentro da área de mata, o homem não foi encontrado. Já no período da noite desta quinta ele se entregou na unidade policial de Serra Preta.

O homem foi encaminhado para Salvador e apresentado na 14ª Delegacia Territorial (DT), da Barra, na capital baiana. Além disso, ele deve ser apresentado na manhã desta sexta-feira (21), em coletiva de imprensa.

O suspeito também é acusado de outros estupros ocorridos nos bairros da Barra e Ondina, além da suspeita de outra violência sexual no Centro de Salvador, segundo informações divulgadas pela Polícia Civil.

"Nós temos aí em torno de seis vítimas já identificadas, temos a suspeita de que pode ter mais algumas vítimas, com o estuprado concretizado, consumado e outras por tentativas", disse o delegado Nilton Borba, responsável pelas investigações.

Ainda segundo a polícia, o suspeito cumpria pena pelo mesmo crime, mas foi posto em liberdade por causa da pandemia da Covid-19.

O caso

A jovem de 20 anos seguia para a escola, quando foi abordada pelo suspeito. O homem estava armado e a obrigou a seguir com ele da Avenida Caetano Moura, no bairro da Federação, até a Avenida Garibaldi, na entrada da Avenida Milton Santos, que dá acesso à Ondina.

Em relatos a jovem disse que teve medo de reagir porque ouviu o barulho da arma sendo engatilhada, apontada para as costas dela.

"O policial estava na hora distraído, estava conversando. Ela disse que tinha uma viatura, que tinha policiais inclusive de costa, que na verdade se eles estivessem olhando para ela, talvez ela até fizesse algum movimento no olhar, no gesto, mas ela disse que quando olhou para a polícia, ela estava de costa", contou a mãe da menina.

Depois de cometer o crime e roubar pertences da vítima, incluindo o celular, o homem fugiu. A jovem então foi para a escola e contou aos professores o que aconteceu. A direção chamou a família da vítima e acionou a polícia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos