Homem afirma ter sido agredido por manifestante bolsonarista no RJ

·2 minuto de leitura
Eduardo gravou um vídeo do hospital relatando a agressão. Foto: Reprodução
Eduardo gravou um vídeo do hospital relatando a agressão. Foto: Reprodução
  • Eduardo Debaco foi empurrado contra um carro e sofreu duas fraturas

  • Ele está internado e passou por cirurgia

  • Caso ocorreu em Ipanema, na Zona Sul

Um homem afirma ter sofrido uma agressão de um manifestante bolsonarista durante protesto em apoio ao presidente no último domingo (1), em Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Eduardo Debaco, 49 anos, que está internado com fraturas, conta que foi empurrado contra um carro.

De acordo com Eduardo, ele havia saído para correr quando passou ao lado de um grupo de manifestantes que integravam a passeata e fez um comentário. Em seguida, um dos manifestantes teria empurrado ele em direção a um carro.

"Simplesmente falei para ele: bolsonarista não usa máscara. Eu tinha saído para correr e, no caminho, encontrei um grupo, um homem e duas mulheres sem máscara. E fiz esse comentário. Por conta disso, ele partiu para cima de mim, eu me desequilibrei e caí na calçada. Antes de me reerguer, ele me atacou novamente, e com isso eu fui arremessado contra um carro. Podia ter morrido só por causa de um comentário", relatou em vídeo gravado no hospital.

Leia também

Em seguida, o motorista do veículo socorreu Eduardo e ele foi levado ao hospital, onde teve de passar por cirurgia.

A Polícia Militar, por meio de sua Assessoria de Imprensa, informou que foi ao hospital verificar a ocorrência.

"Chegando ao local, os policiais localizaram a vítima, um homem de 49 anos, que, de acordo com as primeiras informações, teria entrado em luta corporal com outro homem, e que, após ser jogado na pista, foi atropelado, e sofreu fratura exposta. Ainda de acordo com o relato, o condutor do veículo socorreu a vítima, e o encaminhou a referida unidade médica", afirmou em nota.

"Cabe ressaltar que a Polícia Militar não foi acionada, e, assim que foi informada sobre o fato, compareceu ao Hospital e acompanhou parentes da vítima para o registro da ocorrência na 14ª DP."

O advogado que representa Eduardo, Rodrigo Mondego, da Comissão de Direitos Humanos da OAB, disse que o registro de ocorrência será realizado assim que ele tiver alta.

Além disso, afirmou que irá solicitar ao delegado as imagens do local em que Eduardo foi agredido e atropelado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos