Homem agride e persegue mulher em maternidade, mas é preso por 'médico-militar'

Médico se apresentou como militar e prendeu suspeito (Getty Creative)
Médico se apresentou como militar e prendeu suspeito (Getty Creative)
  • Profissional da saúde é ginecologista, obstetra e tenente

  • Policial penal também estava no local e ajudou médico

  • Caso vai ser investigado pela delegacia especializada

O médico e policial militar Vitor Hugo Kussumoto, de 37 anos, prendeu nesta terça-feira (30) um homem que invadiu a Maternidade Cândido Mariano, em Campo Grande, Mato Grosso.

Além de ginecologista e obstetra, o profissional é segundo tenente da Polícia Militar. Ele relatou que, ao sair do plantão, viu um casal brigando na rua.

Na sequência, o homem acertou a mulher com capacete e ela correu para a maternidade gritando por socorro.

O suspeito foi atrás dela e Kussumoto seguiu ambos. Ele se identificou como policial, sacou a arma de fogo e rendeu o homem na entrada da maternidade.

Um policial penal que fazia escolta de uma presa na unidade de saúde ajudou o médico militar na prisão do agressor.

A Polícia Militar foi acionada e encaminhou o casal para deporem na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

Falso médico

Em março, um homem foi descoberto como falso médico após ordenar a amputação da perna de uma vítima de acidente, o que despertou suspeitas por profissionais da saúde que estavam no local.

Ao consultar os documentos do suspeito, a polícia descobriu que ele usava o registro de um outro profissional, que já havia falecido.

O falso médico confessou que usou diploma falso e que exercia a profissão ilegalmente. Ele foi identificado como Gerson Lavísio, de 32 anos.

O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp), informou que Lavísio tentou protocolar um pedido de inscrição utilizando um diploma falso, alegando que teria se formado em 2021, em uma universidade de São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos