Homem baleado na cabeça por PM em blitz no RJ tem morte cerebral

Homem foi baleado na cabeça por PM - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Homem foi baleado na cabeça por PM - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Homem foi baleado na cabeça por um PM na última segunda-feira, no Rio de Janeiro

  • Ele estava em um veículo que teria tentado escapar de uma blitz policial

  • Morte cerebral foi confirmada à família na tarde da última quarta-feira

Baleado na cabeça por um policial no Rio de Janeiro, na última segunda-feira (19), Raphael Montovaneli teve morte cerebral. A informação foi confirmada pelo Hospital Federal de Andaraí na tarde de quarta (21).

De acordo com informações do g1, a família do rapaz de 40 anos pediu que fossem iniciados os protocolos para doação de seus órgãos.

A família falava sobre morte cerebral desde segunda, mas o hospital insistia que era necessário que Raphael passasse por todos os exames para declaração do óbito.

Com as avaliações realizadas, a morte cerebral foi constatada na quarta. Ainda não foram divulgadas informações sobre o velório e o sepultamento do rapaz.

Raphael deixa uma esposa grávida de oito meses do primeiro filho do casal.

Entenda o caso

O técnico de radiologia estava internado desde que havia sido baleado na madrugada de segunda, quando deu entrada com quadro de perfuração no crânio por arma de fogo.

O agente responsável pelo disparo é lotado no 3º BPM (Méier) e foi preso por tentativa de homicídio. Ele assumiu a autoria do tiro e foi detido em flagrante.

A PM explicou que Raphael estava no banco traseiro de um veículo que realizou "manobras bruscas em razão de velocidade" ao avistar a abordagem policial.

Ainda segundo o posicionamento da corporação, foram estas manobras que incentivaram o agente a disparar com um fuzil contra o veículo.

Ao perceber o ferimento no amigo, o motorista do carro foi imediatamente ao hospital. Depois, os envolvidos foram levados à delegacia.

Não foram encontradas drogas ou armas no veículo em que estava a vítima. O caso, agora, é investigado pela 25ª DP.