Homem com moto laranja rouba seis mulheres em uma semana na Zona Sul do Rio; veja vídeos

Pelo menos seis mulheres foram roubadas por um homem em uma moto laranja em ruas de bairros como Laranjeiras, Glória e Flamengo, todos na Zona Sul do Rio, em uma semana. De acordo com os registros de ocorrência, o criminoso aborda as vítimas principalmente à noite, com a mão embaixo do casaco, aparentando estar armado, e as ameaça de morte caso não entreguem suas bolsas, com celulares e carteiras. A Polícia Civil já instaurou inquéritos para identificar o suspeito e a Polícia Militar distribuiu pontos de bloqueios na região para prendê-lo.

Paolla Oliveira e Diogo Nogueira: MP fala em 'perseguição há meses', e inquérito é remetido a vara que pode aplicar penas maiores

Caso Henry: MP é contra pedido de Jairinho para recuperar mandato de vereador do Rio

O primeiro roubo a transeunte registrado na 9ª DP (Catete) em que uma mulher aponta ter sido vítima de um homem em uma moto laranja aconteceu à 1h32 do último dia 17. Três dias depois, uma arquiteta, de 30 anos, também esteve na delegacia para relatar que, por volta de 9h, estava caminhando pela Rua das Laranjeiras e, ao dobrar na Rua Pinheiro Machado, foi cercada pelo bandido, que chegou com a mão na cintura e exigiu que ela entregasse suas bolsas.

No depoimento prestado, a moça ainda disse que o homem ainda pediu seu telefone celular, mas ela o informou que ele também estava dentro da bolsa. Ela contou que o motoqueiro fugiu pelo Túnel Santa Bárbara, que seus documentos foram encontrados no Santo Cristo e seu aparelho foi rastreado na Uruguaiana, no Centro da cidade. Assim como as demais, ela descreveu o criminoso como branco e aparenta ter cerca de 25 anos.

Diligência: Madrasta ré por envenenar os enteados pede à Justiça que exumação de corpo da jovem seja desconsiderada

No dia 23 de julho, uma mulher de 29 anos também esteve na distrital contando que, por volta de 18h, caminhava na Rua Cândido Mendes, na Glória, quando, na altura do número 253, foi roubada pelo homem na moto laranja. Ela disse que ele simulou estar armado, colocando a mão na cintura e dizendo: “Passa tudo e não fala nada”. A vítima relatou ter ficado com medo e entregue sua bolsa, onde estavam documentos, chaves, um celular, além de cartões bancários. Minutos após o crime, um deles teria sido utilizado em uma lanchonete na Rua Barão de Petrópolis, em Santa Tereza.

Já no dia 25, duas vítimas procuraram a 9.ª DP. A primeira, uma advogada de 33 anos, contou que, por volta de 00h20, quando passeava com seu cachorro pela Rua Benjamin Constant, na Glória, foi cercada pelo motoqueiro com a mão embaixo do casaco, mandando entregar seus pertences. Ela, no entanto, conseguiu se desvencilhar, correr e entrar em seu prédio sem que nada tenha sido levado pelo bandido.

— Ele chegou pedindo a minha bolsa e eu respondi que não tinha nada dentro dela. Ele insistiu, dizendo: passa a bolsa se não vou matar você e seu cachorro. Na hora, deu muito medo, mas vi que ele não estava armado. O único problema foi ele jogar a roda em cima da gente, o que fez parecer muito que ele realmente ia matar meu cachorro — disse a advogada, em entrevista ao GLOBO.

Zona Sul: Falsos pintores são presos suspeitos de imobilizar com lacre moradores e fazer transferências bancárias

Dez minutos depois do registro feito por ela, mais uma vítima compareceu à delegacia. Uma enfermeira, de 27 anos, narrou ter descido de um carro de aplicativo, próximo ao número 100 da Rua Marquês de Abrantes, no Flamengo, quando foi surpreendida pelo motociclista, que estaria em uma moto Honda Bros laranja. A mulher se preparava para entrar em sua residência e ouviu o homem exigir que “passasse a bolsa”, senão iria matá-la. Ele fugiu em direção a Botafogo e o aparelho celular da vítima foi rastreado, 12 minutos depois, na região do Rio Comprido.

Em grupos de aplicativos de conversas e ainda rede sociais, as vítimas têm alertado sobre os crimes. “Gente, quem mais aqui foi assaltada pelo motoqueiro da moto laranja? Ele está assaltando só mulheres, sozinhas, pela região de Glória, Catete, Flamengo e Laranjeiras. Já foram mais de 20 vítimas”, postou uma mulher.

“Acho que a única forma que temos para a resolução disso é que seja divulgado na TV e se nos unirmos. Se ficar todo mundo em casa sem sair e fazendo nada a respeito, aí que não veremos a solução é nunca! Soube que hoje de manhã, ele tava aqui na Glória, na Conde de Lages. Ele é branco, aproximadamente de 23 a 27 anos, magro. Ele usa uma moto laranja”, escreveu outra vítima.

Crimes: Cadela que era usada em assaltos na Zona Sul do Rio já recebeu mais de cem contatos por adoção

Ao GLOBO, o delegado Rafael Barcia, titular da 9ª DP, informou que está investigando os crimes e realizando diligências, como oitivas das vítimas e testemunhas dos roubos e analisando imagens de câmeras de segurança, para identificar e prender o bandido.

Já a assessoria de imprensa da Secretaria de Polícia Militar informou que o comando do 2º BPM (Botafogo) já está ciente das informações acerca desses crimes e desencadeou ampla ação de varredura e abordagens para detectar e prender o suspeito. “Há pontos de bloqueio na Glória, Catete, Flamengo e Laranjeiras, com equipes intensificando abordagens sistematicamente, inclusive empregadas em motopatrulhas. O comando orienta ainda que os cidadãos acionem nossas equipes de imediato, sempre que necessário, através da Central 190, assim como os que forem vítimas registrem os fatos nas delegacias”, disse, em nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos