Homem com registro de CAC é morto com a própria arma em tentativa de roubo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um homem com registro de CAC (Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador) foi assassinado com a própria arma na manhã desta quinta-feira (29), em Diadema, no ABC paulista. O autor do disparo estava em saída temporária, após ser preso anteriormente pelo crime de roubo.

Ronildo Tiburcio da Silva, 42, havia ido a uma loja de autopeças na avenida Jurubatuba para comprar acessórios para a sua motocicleta.

Logo na saída da loja, ele foi abordado por um homem identificado como Jefferson Felix Santos, 26. Silva, que estava armado com uma pistola 380, entrou em luta corporal com Santos.

Conforme testemunhas, Santos conseguiu tomar a arma da vítima e efetuou três disparos em sua direção. Um dos tiros atingiu a cabeça de Silva, que morreu no local.

Santos ainda deu mais três tiros na rua. Policiais militares que realizavam patrulhamento na região ouviram os disparos e conseguiram prender o suspeito. Em depoimento, os policiais relataram que o homem dizia coisas desconexas.

Em seu depoimento na delegacia, que consta no boletim de ocorrência, Santos confessou que tinha a intenção de roubar a motocicleta da vítima, mas como ela reagiu, conseguiu tirar sua arma e disparar contra ela.

O autor do disparo ainda relatou ter jogado a pistola em um córrego. Não há informação se Santos apresentou advogado.

O delegado Reinaldo Fernandes Filho afirmou à Folha que Santos simulou estar armado ao abordar a vítima. A investigação preliminar apontou que ele agiu sozinho.

Familiares de Silva estiveram na delegacia, mas não quiseram conversar com a reportagem.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para auxiliar nas buscas pela pistola que teria sido lançada no córrego.

O caso foi registrado no 2º DP como latrocínio (roubo seguido de morte).