Homem com registro de CAC mata ex-mulher e filho a tiros em SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um homem foi preso após atirar e matar a ex-mulher e um filho do casal de 2 anos, na tarde de segunda-feira (12), em São Mateus, na zona leste de São Paulo.

O autor dos disparos foi identificado como Ezequiel Lemos Ramos, 38. A Polícia Civil confirmou que ele é CAC, ou seja, possui o registro de Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador. A polícia pediu a prisão preventiva dele.

Conforme o boletim de ocorrência, Michelle Nicolich, 37, dirigia seu Fiat Uno pela avenida Rodolfo Pirani, após buscar os filhos pequenos na escola, quando seu ex-marido Ezequiel Lemos Ramos, 38, atirou diversas vezes contra o veículo.

Ao perder o controle da direção do carro, o automóvel bateu contra um poste. Uma câmera de segurança flagrou o momento em que Ramos vai até o Uno e atira contra a ex-companheira.

Um policial militar de folga que passava pelo local conseguiu deter o atirador.

Michellle Nicolich e Luiz Inácio Nicolich Lemos foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos e morreram no hospital. Uma outra criança, também filha do casal, estava no carro e não se feriu.

Ainda no local, segundo os policiais militares que atenderam a ocorrência, Ramos contou ter sido vítima de um golpe aplicado por Michelle, que teria causado um prejuízo de R$ 70 mil. Ele confirmou ter ido ao endereço para acertar as contas com a ex-companheira e que efetuou diversos disparos em direção do veículo.

Conforme sua narrativa, descrita pelos PMs, a arma usada no crime foi abandonada no interior do Fiat Mobi que ele conduzia. No entanto, policiais foram até o local em que o carro estava e não encontraram a arma. Foram localizados um carregador e grande quantidade de munição.

Aos policiais, Ezequiel Lemos Ramos informou possuir registro de uma carabina Taurus, arma que a polícia suspeita que tenha sido a utilizada no crime.

Uma testemunha contou ter visto o instante em que um Fiat Palio Weekend parou na via e um homem desceu e pegou a carabina no interior do Mobi.

Durante seu depoimento no 49° DP (São Mateus), Ezequiel Lemos Ramos permaneceu calado. Segundo ele, seu advogado está na Bahia. O homem ainda contou aos policiais que possui outros três filhos de outro relacionamento.

Até a tarde desta quarta-feira (13), os corpos seguiam no IML (Instituto Médico-Legal). Eles já haviam passado por perícia e aguardavam apenas um documento para serem liberados para a família.