Homem confessa ter colocado fogo em cachorro ainda vivo

Titan foi encaminhado para um hospital veterinário em Limeira, no interior de São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos - Foto: Divulgação/Alpa

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Dono alegou achar que o animal já estava morto

  • Cão foi resgatado por voluntários de uma associação

Voluntários da Associação Limeirense de Proteção aos Animais (Alpa) encontraram na noite da última sexta-feira (16) um pitbull chamado Titan com queimaduras no focinho, costas, patas e seus rins afetados. Ele foi encaminhado para um hospital veterinário em Limeira, no interior de São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no último domingo. Na segunda-feira, o dono confessou o crime.

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO INSTAGRAM

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO FLIPBOARD

De acordo com o jornal Correio Popular, a Polícia Civil chegou ao autor dos maus-tratos por meio do microchip de identificação do cachorro. Ele a princípio negou ter ateado fogo ao animal. No entanto, depois que lhe mostraram imagens de câmeras de segurança que mostram a chegada do carro e também a ação, admitiu a culpa.

Leia também

O homem de 27 anos alegou que Titan tinha cinomose – doença altamente contagiosa, mas tratável – e que achou que ele já estivesse morto. O cachorro foi encontrado em uma área verde a 200 metros da residência do dono com sinais de agressão, o que levanta a suspeita de que o homem teria tentado matá-lo espancado. Ao fracassar, teria enrolado o cão em um cobertor e ateado fogo. Antes de ser socorrido, o pitbull queimou por quase dez minutos.

Em sua página no Facebook, a Alpa anuciou a morte de Titan e informou que o corpo do animal seria encaminhado para necropsia antes de seguir para um cemitério de animais em Piracicaba. O procedimento é necessário em casos de maus-tratos.

“Titan, você não pode imaginar o quanto todos que souberam de sua história, choraram, vibraram e torceram por você. Isso tem nome, AMOR. Ah como você foi amado!”, lamenta a ONG na postagem.

O texto causou comoção: já são 12 mil curtidas e mais de 4 mil comentários indignados. Denize Rodrigues dos Santos celebrou a ação da Alpa: “Descanse em paz, apesar de toda monstruosidade que fizeram com você condenando a uma morte terrível, mesmo em meio de sofrimento você foi socorrido por anjos, que deram a você o cuidado, amor e uma morte digna. Vai ser feliz agora, acabaram as dores, hoje mais uma linda estrela brilhará no céu?”

Na manhã desta terça-feira (20), a ONG fez uma postagem anunciando que o atendimento e a necropsia custaram R$ 2.840, e pedindo doações dos seguidores para cobrir os gastos. Até agora, foram arrecadados R$ 1.053,00.