Homem desabafa após esposa ser morta por vizinho que mal conhecia: “Ela foi ser gentil”

Redação Notícias
·3 minuto de leitura
Aline foi atacada pelo vizinho - Foto: Reprodução/Facebook
Aline foi atacada pelo vizinho - Foto: Reprodução/Facebook
  • Mulher foi atacada sem explicação pelo vizinho em São Vicente-SP

  • Marido dela e a polícia tentam encontrar explicações para o crime

  • Assassino colocou fogo no próprio apartamento e se matou na sequência

Um caso brutal de violência resultou na morte de uma mulher de 32 anos em São Vicente, litoral de São Paulo. Aline dos Santos Viana foi assassinada pelo vizinho, Washington Andrade de Jesus, no próprio prédio na última sexta-feira, de acordo com informações do G1.

O marido da vítima, Charles da Silva Vicente, e a Polícia Militar ainda tentam encontrar explicações para o crime. Imagens da câmera de segurança do prédio mostram o momento em que Washington desfere um soco em Aline na garagem, antes de arrastá-la para a escadaria, onde ela foi encontrada já sem vida.

Leia também

"Ela não fez nada. Foi ser gentil com um vizinho e tomou um soco. Morreu pra nada, por nada, sem defesa", lamentou Charles em entrevista ao G1.

Segundo o marido, o casal vivia no prédio há cerca de um ano e sequer conhecia o vizinho que vivia no mesmo andar, tendo apenas cruzado com ele em algumas ocasiões. Tanto Charles quanto Aline nunca haviam notado qualquer comportamento agressivo do rapaz, mas já o viam com alguma desconfiança.

"Eu não tinha nenhuma (proximidade com o vizinho). Nunca fui com a cara dele, nunca curti ele", explicou. "Minha mulher a mesma coisa. A cara dele já assustava a gente.”

Washington matou a vizinha e se atirou do sétimo andar na sequência - Foto: Reprodução
Washington matou a vizinha e se atirou do sétimo andar na sequência - Foto: Reprodução

Na última sexta-feira, por volta das 6h10, Aline foi atacada quando saía para trabalhar. A câmera de segurança registrou o momento em que ela desde pelo elevador com o suspeito, vai até sua moto e coloca a chave, antes de retornar ao hall do elevador e ser surpreendida com um soco no rosto, que a deixa desmaiada.

Charles explicou que acordo momentos depois, por volta das 7h30, e surpreendeu-se com mensagens da chefe de Aline, questionando seu atraso. Ao descer até a garagem, viu que a moto da esposa estava com a chave no contato e pediu para ver as imagens da câmera de segurança. O marido, então, foi até a escadaria e encontrou a mulher sem vida.

Washington colocou fogo no apartamento e se matou

A Polícia Militar foi chamada e, ao notar que Aline já estava morta, seguiu as pegadas de sangue até o apartamento de Washington. Pouco depois, uma fumaça começou a sair pela porta e eles ouviram um estrondo.

O rapaz incendiou o apartamento e se atirou pela janela, do sétimo andar, morrendo na hora. Em depoimento, a irmã de Washington explicou que ele tinha histórico de vício em cocaína, mas que nunca apresentou comportamento agressivo.

Briga de casal pode ter motivado Washington

Charles relatou que ouviu uma briga de Washington com sua namorada momentos antes da agressão, e acredita que o vizinho pode ter “descontado” a raiva em sua mulher. Aline era mãe de duas crianças, uma de sete meses e outra de três anos.

"Ele brigou com a mulher dele neste mesmo dia [...] acho que ele não conseguiu bater na mulher dele, que saiu de casa, e pegou a minha mulher. Acho que a minha mulher sofreu o que a mulher dele não sofreu", comentou.