Homem descobre tumor maligno ao tratar dor no dedão do pé

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Um homem chamado Richard Bernstein, de 42 anos, sentia dor no dedão do pé direito havia cinco anos e pensava que tinha fraturado a região, mas recebeu o diagnóstico de um grande tumor no rim e de um trombo tumoral —um tumor que se estende até um vaso sanguíneo.

De acordo com o jornal New York Post e registro feito pelo portal g1, Bernstein foi a podólogos e fisioterapeutas durante dois anos, mas nunca acharam nenhum problema em seus ossos. Ele, então, foi a um especialista de medicina esportiva, que suspeitou de estenose espinhal, que pode pressionar a nervos da coluna vertebral.

Mas os sintomas logo começaram a piorar e ele passou a sentir dor no tornozelo. Em março deste ano, quando sua perna começou a inchar, o médico pediu um exame abdominal, que revelou o tumor.

O exame, encaminhado a um urologista, identificou ainda um trombo (coágulo no sangue) que cresceu através da veia renal e preenchia a veia cava, que drena sangue para o coração, e tinha 99% das artérias da coronária bloqueadas, além do fígado quase entrando em falência.

Segundo o diretor de urologia do Hospital Phelps, no estado de Nova York (EUA), Michael Grosso, o bloqueio de veias por conta do tumor e do trombo era o que explicava a dor no pé, já que os sintomas de câncer no fígado costumam surgir já em uma fase avançada do tumor.

Segundo Bernstein, o médico havia dito que ele tinha quatro dias de vida. Felizmente, após 12 horas de uma cirurgia complexa, o tumor e o trombo foram retirados e uma ponte de safena foi realizada.

Com o tumor retirado, os médicos descartaram, por enquanto, a necessidade de quimioterapia em Bernstein, que já anda sozinho e está se recuperando da cirurgia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos