Homem é condenado após matar a mulher na frente da filha no DF

·1 min de leitura
Homem foi condenado a prisão por matar a própria companheira - Foto: Getty Images
Homem foi condenado a prisão por matar a própria companheira - Foto: Getty Images
  • Homem foi condenado a 20 anos de prisão por matar a mulher em São Sebastião

  • Crime aconteceu em janeiro de 2017, na frente da filha do casal

  • O acusado respondeu em liberdade, mas foi detido imediatamente após a condenação

Um homem foi condenado a 20 anos e seis meses de prisão por matar a própria companheira em São Sebastião, no Distrito Federal. O crime aconteceu em frente à filha do casal, na época com 1 ano.

Renilson Souza dos Santos assassinou Pauliane Alves de Santana na noite de 15 de janeiro de 2017. Ele esfaqueou a vítima cinco vezes na residência do casal.

O criminoso respondeu o processo em liberdade, mas foi detido imediatamente após a condenação na Promotoria de Justiça do Tribunal do Júri de São Sebastião, na última terça-feira.

De acordo com o portal Metrópoles, a promotoria explicou que dúvidas iniciais sobre a dinâmica do crime garantiram ao réu o direito de responder ao processo em liberdade, mas os laudos cadavérico e do local permitiram a reconstituição do delito, apontando de forma inequívoca para a ocorrência de um feminicídio.

As provas foram suficientes para que os jurados acolhessem integralmente a tese do Ministério Público e afastassem a possibilidade de que o crime houvesse acontecido em legítima defesa, como dizia o acusado.

“A decisão soberana do Conselho de Sentença demonstrou, uma vez mais, que o cidadão e a cidadã do Distrito Federal não aceitam a violência doméstica contra mulher, tanto menos na sua forma mais brutal, o feminicídio”, disse o promotor de Justiça Raoni Maciel.

Como denunciar violência doméstica

Os casos de violência doméstica se acumulam no Brasil. Ao testemunhar um episódio deste tipo, a pessoa deve denunciar às autoridades, ligando para a Polícia Militar (190), a Central de Atendimento à Mulher (180) ou o Disque Direitos Humanos (100).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos