Homem é executado a tiros após deixar presídio no sudoeste de Goiás

Homem foi executado a tiros logo após deixar um presídio em Mineiros. Foto: Getty Images.
Homem foi executado a tiros logo após deixar um presídio em Mineiros. Foto: Getty Images.
  • Após deixar presídio em Mineiros, homem foi executado a tiros em rua do centro da cidade;

  • Testemunhas informaram que dois homens saíram de um carro e dispararam contra a vítima;

  • A vítima havia conseguido um alvará de soltura.

Um homem foi executado a tiros logo depois de sair do presídio no município de Mineiros, em Goiás, na tarde do último sábado (3).

Testemunhas informaram que dois homens saíram de um carro e dispararam contra Walisson Rodrigues Dias da Silva, de 24 anos, que estava em uma rua do centro da cidade.

A Polícia Civil disse ao g1 que o caso está sendo investigado em sigilo, e que até o momento ainda não há informações sobre a identidade de suspeitos.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar (PM), os atiradores, que estavam dentro de um carro preto, fugiram após a execução.

Walisson tinha conseguido um alvará de soltura após cumprir pena pelo crime de latrocínio.

O Corpo de Bombeiros foi acionado após o ataque, mas os socorristas disseram que ele morreu no local.

Monitor da violência

De acordo com o índice nacional de homicídios criados pelo g1, a partir de dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal, o Brasil teve queda no número de morte durante os nove primeiros meses deste ano.

Foram registradas 1.065 mortes a menos do que em 2021. Em 2022, o país teve 31.252 mortes, de janeiro a dezembro. No ano passado foram 30.187 homicídios.

A pesquisa, que contabiliza e compila dados mês a mês, faz parte do Monitor da Violência, criado em conjunto pelo g1, pelo Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-UPS) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Primeiro semestre de 2022

Nos seis primeiros meses deste ano, foram cometidos 20,1 mil homicídios, representando uma diminuição de 5% em comparação ao mesmo período de 2021.

Contudo, o número continuou alto. No primeiro semestre de 2022, mais de 111 brasileiros, em média, foram executados por dia.

*Com informações do g1.